Entendendo o fluxo do sangue

Autor: 
Marshall Brain

Como é possível um homem ter uma ereção com um comprimido? Não é possível dar a um homem um comprimido de relaxantes da musculatura lisa como a fentolamina, porque isso causaria um relaxamento da musculatura lisa do corpo todo e criaria muitos problemas. O que você precisa é de um remédio que relaxe apenas a musculatura lisa das artérias do pênis.

Para entender como age uma droga específica para o pênis, pense em como o sangue flui em nosso corpo. Ele tem apenas uma bomba, o coração. Mas partes diferentes do corpo precisam de quantidades diferentes de sangue em tempos diferentes.

Por exemplo:

  • se você come uma refeição farta, seu corpo precisa enviar mais sangue para o estômago e intestinos para ajudar na digestão;
  • se você está correndo uma maratona, seu corpo precisa enviar mais sangue para os músculos dos braços e pernas e pode cortar a maior parte da corrente sangüínea para o estômago (e outros órgãos não essenciais) para economizar oxigênio para as pernas.

O que seu corpo precisa, em outras palavras, é de um conjunto de válvulas que pode usar para aumentar e diminuir o fluxo sangüíneo para certas partes do corpo. E seu cérebro precisa de uma maneira de controlar essas válvulas para poder abri-las e fechá-las quando for necessário.

O pênis é um dos lugares do corpo onde o cérebro precisa aumentar e diminuir o fluxo sangüíneo como uma válvula. Para entender como o cérebro controla tudo isto, começaremos com um conceito básico do funcionamento: como o cérebro controla o fluxo sangüíneo nas diferentes partes do corpo?

Abrindo e fechando válvulas
No corpo humano, as "válvulas" abrem e fecham usando os músculos nas paredes das artérias. Quando esses músculos relaxam, as artérias se abrem e aumenta o fluxo sangüíneo. As válvulas respondem às mensagens químicas que o cérebro controla.

O mecanismo usado para "abrir uma válvula" em qualquer parte do corpo envolve quatro passos.

  1. O cérebro envia um sinal para uma fibra nervosa específica. Esta fibra nervosa termina em uma célula nervosa NANC em uma artéria, em algum lugar próximo ao ponto onde o fluxo de sangue precisa ser alterado. NANC significa não-adrenérgico não-colinérgico e isso quer dizer que as células nervosas NANC podem produzir óxido nítrico.
  2. As terminações nervosas NANC injetam óxido nítrico no sangue e células vizinhas.
  3. O óxido nítrico estimula uma enzima chamada guanilil ciclase nas células ao redor e essa enzima começa a produzir uma substância química chamada monofosfato de guanosina cíclica (cGMP).
  4. A cGMP diz para musculatura lisa em uma artéria para relaxar. Quando a musculatura relaxa, o fluxo sangüíneo aumenta.

Este mecanismo é uma pequena máquina química simples que o cérebro usa para aumentar o fluxo de sangue em várias partes do corpo. Mas há uma parte final desta máquina química: outra enzima chamada fosfodiesterase (PDE) desativa a cGMP.


O cérebro envia sinais para as células NANC na artéria. As células NANC liberam óxido nítrico (NO). Esse óxido age como uma molécula sinalizadora e estimula uma enzima chamada guanilil ciclase nas células ao redor. A guanilil ciclase converte uma substância química chamada GTP (guanosina trifosfato) em outra substância química chamada cGMP. A cGMP faz os músculos das paredes das artérias relaxarem. Esse relaxamento aumenta o fluxo sangüíneo. Ao mesmo tempo, a PDE está decompondo a cGMP e devolvendo na forma de GTP. Há um ciclo, em que a guanilil ciclase transforma a GTP em cGMP e a PDE transforma a cGMP em GTP. O óxido nítrico ativa esse ciclo.

A cGMP é produzida durante o tempo em que o cérebro estiver enviando mensagens pelas fibras nervosas para as artérias, o que gera óxido nítrico e mantém o ciclo em funcionamento. Quando o cérebro pára de enviar sinais, toda a cGMP vai embora porque a PDE é desativada. Desta maneira, o cérebro pode abrir e fechar as válvulas quando quiser.

Mas como isto está relacionado a uma ereção?

Quando o cérebro é estimulado, envia um sinal para os corpos cavernosos do pênis começarem a produzir óxido nítrico, o que leva à criação de cGMP. A cGMP faz as artérias dos corpos cavernosos dilatarem, aumentando o fluxo do sangue. O aumento de sangue faz o pênis inflar como um balão. Ocorre uma ereção.

Quando um homem sofre de disfunção erétil, várias podem ser as causas para este problema. Porém, um dos motivos mais comuns, especialmente em homens mais velhos, é que as artérias no pênis não estão dilatando o suficiente quando o cérebro envia o sinal. O homem está excitado e os nervos do pênis estão produzindo NO, mas a quantidade de cGMP produzida não é suficiente para manter a ereção.

A maneira como o Viagra® resolve esse problema é bastante inteligente e envolve a seguinte pergunta: como criar uma droga que afeta apenas a válvula peniana?