Veganos possuem uma pele mais bonita?

Se a alimentação é a base da boa saúde, então os veganos, que banem da sua dieta por razões éticas carne e laticínios, dois vilões quando o assunto é uma pele jovem e saudável, naturalmente terão um grande vantagem nesse quesito, certo? Não necessariamente, é o que garantem os estudiosos no assunto.

A questão precisa ser analisada ponto a ponto. Inicialmente, o que se come realmente afeta a maneira como a pele se parece externamente ou apenas produtos que são aplicados na região são capazes de influenciar sua aparência? Quanto a isso, os cientistas não têm dúvida. Os alimentos ingeridos e seus nutrientes têm ação direta no que se refere a induzir o brilho e à manutenção da elasticidade e aparência de jovialidade da pele.


Foto: iStock.

Carne e laticínio são mesmo vilões de uma pele saudável?

A segunda questão embutida na afirmação é em relação à carne e aos laticínios, que são consumidos pela grande maioria da população. Esses alimentos afetam de forma negativa a pele?

A carne, comprovadamente, tem gorduras saturadas. Isso aumenta o risco de doenças cardiovasculares, pois esse tipo de gordura eleva o colesterol, uma placa capaz de causar entupimento e provocar a perda de elasticidade das artérias.

Artérias insalubres significam automaticamente que a pele não irá receber os nutrientes que necessita para que se mantenha saudável e brilhante. Além disso, um estudo revelou que o consumo de carne, particularmente as vermelhas, está associado ao aumento das inflamações no corpo quebrando o colágeno e a elastina, dois elementos fundamendais na construção de uma pele com aspecto jovial.

Leucina e hormônios são responsáveis pelo aparecimento de acnes

Outro estudo mostrou que o tipo de alimentação nos países ocidentais, com consumo considerado excessivo de carne, é responsável pelo desenvolvimento de espinhas na pele. Os pesquisadores recomendam, inclusive, a limitação de uma substância chamada leucina, um aminoácido que é encontrado nas carnes, para que haja uma diminuição da acne.

A mesma linha de raciocínio vale em relação aos produtos derivados de leite. De acordo com uma pesquisa que acompanhou o consumo de laticínio feito por 47.355 mulheres, há uma relação direta entre os produtos e o aparecimento de acnes.

De acordo com a conclusão da pesquisa, isso acontece porque a maioria do leite consumido é produzido por vacas grávidas. Nesse momento de sua vida, elas estão com altos níveis hormonais.

Retirada de alimentos é insuficiente para melhorar a pele

Mas não basta apenas tirar a carne, o leite e seus derivados da dieta para ter a melhoria nas condições da pele. Isso é apenas o primeiro passo. "Os benefícios que você começará a sentir vão depender dos alimentos que escolher para substituir as calorias", afirmou Kristin Kirkpatrick, especialista em nutrição e beleza, em entrevista ao site Huffingtonpost.

Ou seja, os veganos só irão se beneficiar de sua dieta sem carne e laticínios se substituírem esses alimentos por mais frutas e verduras capazes de oferecer nutrientes com condições de prover ao organismo, especiamente a pele, o que ele precisa.

Frutas e verduras como, por exemplo, pepinos, melancia e melão, têm teor de água maior que carnes cozidas. Isso ajuda a hidratar a pele e engrossar as linhas finas trazendo maior brilho à pele. Também são fontes de vitamina C, um nutriente essencial.


Foto: iStock.

Vitaminas C e E são essenciais para pele com aspecto jovial

"A vitamina C é necessária para o metabolismo do colágeno, o que aumenta a elasticidade da pele, proporcionando uma aparência mais suave e menos enrugada," disse Kirkpatrick. Ela também pode ser encontrada em muitos outros alimentos. Nessa relação estão a laranja, o morango, o mamão, a couve, o limão e o alho.

Esse tipo de dieta ainda vem com bônus. É pobre em gordura saturada, que é muito encontrada em produtos de origem animal, o que reduz o risco de doenças cardíacas. Além disso, frutas e vegetais possuem fibras, que dão um brilho saudável graças à liberação de toxinas.

As vitaminas C e E, muito comumente achadas em refeições veganas, são poderosos antioxidantes. Elas neutralizam os radicais livres que prejudicam a pele, ajudam na luta contra as rugas, combatem as manchas marrons e promovem uma aparência mais jovial. Nozes, amêndoas, sementes de girassol e linho são boas fontes de vitamina E. Outra excelente fonte é o azeite de oliva, que contém gorduras insaturadas (saudáveis, totalmente diferente das encontradas na carne).