Tratamentos alternativos para a síndrome do intestino irritável

Autor: 
Betsy A. Hornick and Eric Yarnell

Sensação de estufamento, distensão, diarréia alternada com prisão de ventre e episódios de dor insuportável são as marcas registradas da síndrome do intestino irritável ou SII.

A SII também é conhecida como cólon espástico e cólon irritável. Não a confunda com as doenças inflamatórias do intestino, como a doença de Crohn e colite ulcerativa, que são problemas graves que chegam a tornar necessária a remoção parcial dos intestinos.

Neste artigo, vamos falar sobre a síndrome do intestino irritável e as maneiras de controlá-la por meio de dietas, que são parte de um tratamento alternativo.

Um distúrbio estressante


Na verdade, a SII não é uma doença e ninguém sabe quais são suas causas. Ela é chamada de "síndrome" porque se trata de um conjunto de sintomas. Seu diagnóstico é efetuado principalmente pela eliminação de outras condições mais graves.


Um em cada cinco americanos apresenta a síndrome do intestino irritável, o que faz com que ela seja um dos distúrbios mais diagnosticados. Ela ocorre mais freqüentemente em mulheres do que em homens, e começa por volta dos 20 anos de idade. Você pode sofrer de sintomas leves da SII por anos até que um ataque agudo faça você ir ao médico em busca de uma solução. Os sintomas são semelhantes àqueles de doenças gastrointestinais. E variam não apenas de pessoa para pessoa, mas na mesma pessoa de semana para semana. Isso torna difícil o diagnóstico e um tratamento eficaz é complicado de se definir.

O efeito menta
Antes de usar medicamentos, alguns dos quais possuem efeitos colaterais muito graves, experimente dar uma chance para a hortelã. Muitos estudos têm demonstrado que ela pode reduzir os sintomas da SII, especialmente quando cãibras e diarréia são os problemas principais. Esses estudos têm envolvido principalmente cápsulas de óleo essencial de hortelã (0,2 ml de mentol), descobrindo que uma cápsula ingerida com a refeição atinge os melhores resultados.

No entanto, beber duas xícaras de chá de hortelã forte (preparar 2 saquinhos de chá em uma xícara coberta com água quente por 20 minutos) a cada refeição pode ser eficaz.

A hortelã pode aumentar a azia, mas não há mais nenhum efeito colateral.


Embora a síndrome do intestino irritável cause muito desconforto e estresse, ela não prejudica os intestinos permanentemente e não leva a um sangramento ou a qualquer doença grave, como câncer. A maioria das pessoas pode controlar seus sintomas com ajustes na dieta, controle de estresse e medicamentos receitados pelo médico. Infelizmente, para algumas pessoas, a síndrome do intestino irritável pode ser debilitante. Eles podem não ser capazes de trabalhar, ir a eventos sociais ou mesmo fazer viagens curtas.

Sinais

Acredita-se que os sintomas da síndrome do intestino irritável são acionados quando algo perturba o funcionamento normal do intestino grosso. Não sabemos o que inicia a disfunção, mas pode ser uma combinação de fatores, incluindo estresse, flutuações hormonais, perturbações bioquímicas e, possivelmente, sensibilidade a certos alimentos.

Os seguintes fatores já foram associados à piora dos sintomas da síndrome do intestino irritável:

  • refeições em grandes quantidades;
  • distensão em razão da presença de gás no cólon;
  • medicamentos;
  • trigo, centeio, cevada, chocolate, laticínios e álcool;
  • bebidas que contêm cafeína;
  • estresse, conflitos e problemas emocionais.

Pesquisas mostraram que doença celíaca leve ou "dormente" pode ser responsável pelos sintomas em um pequeno grupo de pessoas que se pensava ter síndrome do intestino irritável. Portadores da doença celíaca não são capazes de digerir o glúten.

Manobras alimentares


Para muitas pessoas, a atenção ao que se come é essencial na redução dos sintomas da SII. Descobrir quaisquer alimentos que possam iniciar a síndrome em você, e evitá-los,
deve ser o primeiro passo a ser tomado. Mantenha um diário no qual pode registrar o que come e que sintomas surgem. Depois, discuta suas descobertas com seu médico. Um nutricionista pode auxiliá-lo a fazer as alterações necessárias em sua dieta.

Os sintomas da intolerância à lactose podem imitar os da
síndrome do intestino irritável, por isso tente eliminar alimentos que contêm lactose por umas duas semanas para ver se os sintomas desaparecem. Laticínios são uma importante fonte de cálcio e outros nutrientes, por essa razão é necessário dar um jeito de obter as quantidades adequadas desses nutrientes em outros alimentos ou em um suplemento, se tiver que evitar laticínios para controlar a SII (converse com seu médico ou nutricionista).

Em muitos casos, as fibras dietéticas diminuem os sintomas da SII, especialmente a prisão de ventre. Mas elas podem não ajudar com a dor e a diarréia. Pães e cereais integrais, frutas e vegetais são boas fontes de fibra. Aumente gradativamente sua ingestão de fibras para cerca de 35 a 40 gramas por dia. Com o aumento gradual, a maior parte dos portadores da SII agüenta bem a grande quantidade de fibras dietéticas.

Beber de seis a oito copos de água por dia é importante, especialmente se tiver diarréia ou estiver aumentando sua ingestão de fibras. Mas consumir bebidas gasosas, por outro lado, pode provocar gases e desconforto.

/>

/>

Mascar chiclete e comer muito rápido pode fazer você engolir ar, o que também provoca gases. Refeições em grandes quantidades podem causar cãibras e diarréias; assim, tente comer refeições menores ou porções menores. Outra coisa que pode ajudar é comer pouca gordura e muito carboidrato, como massa, arroz, pães e cereais integrais (a menos que tenha a doença celíaca), frutas e vegetais.

Se não funcionar


Além de observar o que come e diminuir o estresse, outra alternativa para controlar os sintomas é tomar medicamentos (laxantes, medicamentos para a diarréia, calmantes ou antidepressivos), mas qualquer tratamento com medicamentos deve ser discutido com seu médico antes. Os médicos costumam hesitar em receitar medicamentos fortes e que podem viciar (além de poderem causar outros efeitos colaterais no sistema digestivo) para o tratamento da SII, já que a raiz do problema não é compreendida e raramente leva a complicações mais sérias.


A síndrome do intestino irritável é um problema incômodo, mas com o tratamento adequado e reflexões sobre sua alimentação é possível controlar os sintomas.

Publications International, Ltd.

Esses dados são apenas para fins de informação e NÃO DEVEM SER CONSIDERADOS COMO CONSELHOS MÉDICOS. Os editores do Consumer Guide (R), Publications International, Ltd., o autor ou a editora não assumem responsabilidade por quaisquer conseqüências decorrentes de qualquer tratamento, procedimento, exercícios, alterações de dieta, ação ou aplicação de medicamentos utilizados após ler ou seguir as informações contidas neste artigo. A publicação destas informações não constitui a prática de medicina e elas não substituem o conselho de seu médico ou outro profissional da saúde. Antes de se submeter a qualquer tratamento, o leitor deve procurar o aconselhamento de seu médico ou outro profissional da saúde.