Tiras de teste de urina

Autor: 
Timothy Gower

Quando alguma função importante fica desregulada no seu corpo, os rins normalmente são os primeiros a saber. Esses órgãos agem como depósitos de resíduos tóxicos, filtrando substâncias ruins do sangue e eliminando-as através do trato urinário. Se você ficar com pouca insulina e não puder usar glicose para dar energia ao seu corpo, tem de queimar outras fontes de combustível. Essa estratégica alternativa produz grandes quantidades de dejetos, então, a maneira mais rápida de descobrir o nível de insulina caiu perigosamente é testar sua urina verificando os restos metabólicos, conhecidos como cetonas

Teste de cetona
2 em 1

Já que cetonas ficam flutuando no sangue antes dos rins as filtrarem, e já que pessoas com diabetes se tornam especialistas em picar sua pele com agulhas, vale a pena perguntar: por que não medir apenas níveis de cetona no sangue ao mesmo tempo em que você verifica níveis de açúcar no sangue?

Uma empresa chamada Abbott Diabetes Care pensou nisso e criou um medidor chamado Precisão Xtra, que mede níveis de glicose e cetona com apenas uma gota de sangue. Seja qual for o método que você escolher, se um resultado de teste mostrar que seus níveis de cetona são altos demais, ligue para seu médico imediatamente.

Não se preocupe, não se trata de um teste de paladar; antigamente os médicos mandavam seus assistentes verificarem se a urina dos pacientes estava doce (médicos que tratavam muitas pessoas com diabetes devem ter passado um bom tempo persistindo na tarefa com a intenção de oferecer uma boa ajuda). De fato, medir a excreção de glicose na urina para saber se os níveis de açúcar no sangue estão muito elevados, não é um bom método por ser muito impreciso: é melhor avaliar os níveis de glicose diretamente no sangue. Em vez disso, seu médico pode pedir para você testar sua urina periodicamente e verificar a presença de cetonas, substâncias nocivas que seu corpo produz na ausência de insulina.

Lembre-se: quando níveis de insulina caem e suas células não podem obter glicose necessária como combustível, elas recorrem à queima de gordura. Parece uma excelente estratégia para emagrecer, mas contar com esta forma de energia durante muito tempo pode ser perigoso para o corpo. Queimar gordura produz cetonas, que se espalham pelo sangue e urina. Quando os níveis de cetona ficam muito altos, você pode ficar doente e possivelmente entrar em coma.

Desta forma, você vai querer ir ao banheiro agora e descobrir se sua urina está cheia de cetonas. Se a idéia de obter uma amostra de sua urina parecer desagradável na primeira vez, não se preocupe: logo vai parecer uma rotina. Além disso, isso pode salvar sua vida. Médicos normalmente recomendam testar sua urina para verificar cetonas se:

  • você tiver diabetes tipo 1 e o açúcar do seu sangue estiver acima de 240 mg/dl;
  • você tiver qualquer forma de diabetes e o açúcar no seu sangue estiver acima de 300 mg/dl;
  • você tiver qualquer forma de diabetes e ficar seriamente doente ou sofrer de estresse psicológico grave;
  • você tiver qualquer forma de diabetes e ficar grávida (seu médico a aconselhará dizendo a frequência que você deve fazer o teste em você mesma);
  • você estiver com cetoacidose por qualquer motivo.

Você pode comprar tiras de cetona para testar a urina em qualquer farmácia. Siga as instruções da bula e converse com seu médico ou especialista em diabetes sobre como fazer o teste. Em geral, você usará um frasco seco e limpo para colher uma pequena quantidade de urina. Depois você mergulha a tira na urina e espera alguns minutos. Cetonas na sua urina causarão uma reação química na tira de teste, produzindo uma alteração de cor. O grau da alteração de cor indicará seus níveis de cetona quando comparar a tira com as cores na sua caixa de fitas.

Para mais informações sobre diabetes e doença renal e suas complicações, acesse os seguintes links:

  • Nefropatia diabética (em inglês) - dá um panorama sobre essas duas condições e como elas estão ligadas;
  • Açúcar no sangue - para informações importantes sobre glicose no sangue e sua relação com a diabetes;
  • para aprender mais sobre diabetes em geral, inclusive diagnóstico, causas, sintomas e tratamento, visite nossa página principal sobre Diabetes;
  • para uma descrição dos sintomas que os diabéticos podem sentir, leia Sintomas da diabetes;
  • para entender os fatos sobre cetoacidose, inclusive sintomas e opções de tratamento, veja Cetoacidose diabética.

Sobre o autor: Timothy Gower é escritor freelancer e autor de vários livros. Seu trabalho apareceu em várias revistas e jornais, incluindo Prevention, Health, Reader's Digest, Better Homes and Gardens, Men's Health, Esquire, Fortune, The New York Times, and The Los Angeles Times.

Sobre os consultores: Dana Armstrong, nutricionista registrada, educadora certificada sobre diabetes, se formou em nutrição e dietética na Universidade da Califórnia, em Davis, e completou sua residência em nutrição no Centro Médico da Universidade do Nebraska, em Omaha. Em consultas particulares, durante 21 anos, ela desenvolveu programas educacionais que beneficiaram mais de 5 mil pacientes com diabetes. Ela é a co-fundadora e diretora de programa do Diabetes Care Center, em Salinas, Califórnia.

Allen Bennett King, membro da Academia Americana de Médicos, Membro da Academia Americana de Epidemiologia, Educador Certificado sobre Diabetes, se formou e fez residência na Universidade da Califórnia, Berkeley; na Escola de Medicina da Universidade de Creighton; no Centro Médico da Universidade do Colorado e no Centro Médico da Universida de Stanford. Ele é autor de mais de 50 trabalhos em ciência médica e fala nacionalmente sobre os novos avanços na diabetes.

Esses dados são apenas informativos. ELES NÃO TÊM O OBJETIVO DE PROPORCIONAR ORIENTAÇÃO MÉDICA. Nem os editores de Consumer Guide (R), Publications International, Ltda., nem o autor e nem a editora se responsabilizam por quaisquer conseqüências possíveis oriundas de qualquer tratamento, procedimento, exercício, modificação alimentar, ação ou aplicação de medicação resultante da leitura ou aplicação das informações aqui contidas. A publicação dessas informações não constitui prática de medicina, e elas não substituem a orientação de seu médico ou de outros profissionais da área médica. Antes de se submeter a qualquer tratamento, o leitor deve procurar atendimento médico ou de outro profissional da área da saúde.

O nome das marcas e produtos mencionados neste artigo são marcas registradas ou marcas de serviços de suas respectivas empresas. A menção de qualquer produto nesta publicação não constitui endosso pelos respectivos proprietários da Publications International, Ltda. ou HowStuffWorks.com, nem constitui endosso para que os produtos dessas empresas devam ser usados da maneira descrita nessa publicação.