Por que precisamos dormir

Autor: 
Marshall Brain

Ninguém sabe ao certo por que dormimos. Existem várias teorias, inclusive:

  • o sono dá ao corpo a chance de recuperar os músculos e outros tecidos, substituindo células mortas ou velhas;
  • o sono serve para que o cérebro organize e arquive as memórias. Acredita-se que os sonhos são uma parte desse processo;
  • o sono diminui o consumo de energia do corpo; assim, precisamos de três refeições por dia, em vez de quatro ou cinco. E já que não podemos fazer nada no escuro, nos "desligamos" e economizamos energia;
  • de acordo com o ScienceNewsOnline: gatos que não dormem apresentam um elevado nível de adenosina (em inglês), o sono pode ser uma maneira de recarregar o cérebro, logo a presença de adenosina é um sinal de que o cérebro precisa descansar. "Como a secreção de adenosina reflete a atividade celular do cérebro, altas concentrações dessa substância podem ser um aviso de que o corpo gastou muita energia e precisa descansar". Os níveis de adenosina no cérebro aumentam quando se está acordado e diminuem durante o sono.

O que sabemos é que, depois de uma boa noite de sono, a sensação de bem-estar é maior pela manhã. Tanto o cérebro quanto o corpo estão descansados e prontos para um novo dia.

Sonhos

Por que existem os sonhos, afinal? De acordo com Joel Achenbach, em seu livro Why Things Are (em inglês),

    o cérebro cria os sonhos por meio de uma atividade elétrica aleatória. Aleatória é a palavra-chave aqui. A cada período de 90 min, o tronco cerebral envia impulsos elétricos para o cérebro, de forma desordenada. A parte analítica do cérebro, o prosencéfalo, tenta desesperadamente achar algum sentido nesses sinais. É como olhar para um teste de Rorschach, uma mancha aleatória de tinta em um papel. A única maneira de compreender o sonho é interpretá-lo metaforicamente, simbolicamente, já que não existe mensagem literal.

    Isso não significa que os sonhos não fazem sentido ou devem ser ignorados. A maneira como nosso prosencéfalo tenta "analisar" as imagens aleatórias e descontínuas de nosso cérebro pode nos dizer algo sobre nós mesmos, da mesma forma que uma mancha de tinta pode ser reveladora. Talvez até existe uma razão na loucura. Nossas mentes podem estar trabalhando nesses problemas profundos por meio desses sonhos metafóricos.

Aqui estão algumas coisas que você deve ter notado sobre os sonhos.

  • Os sonhos contam uma história. Eles são como um programa de TV, com cenas, seus elementos visuais e personagens.
  • Os sonhos são egocêntricos. Eles quase sempre envolvem você.
  • Os sonhos incorporam coisas que aconteceram com você recentemente. Eles também estão relacionados com seus medos e desejos mais profundos.
  • Um barulho no ambiente também pode ser integrado ao sonho, o que reforça a idéia de que os sonhos são simplesmente a resposta do cérebro aos impulsos aleatórios.
  • Você geralmente não pode controlar um sonho. Na verdade, os sonhos enfatizam sua falta de controle e impossibilidade de correr ou gritar. Entretanto, existem os sonhos lúcidos (em inglês), que podem ser controlados.

Sonhar é importante. Nos experimentos de sono em que a pessoa acorda toda vez em que entra no sono REM, ela se torna cada vez mais impaciente e sente desconforto.

Para obter mais informações, veja Como funcionam os sonhos.

De quanto tempo de sono eu preciso?
A maioria dos adultos precisa de sete a nove horas de sono por noite. Isso é uma média. A quantidade de horas de sono varia de acordo com a pessoa. Você, por exemplo, deve saber de quanto tempo de sono precisa para se sentir bem.

A quantidade de sono necessária diminui com a idade. Um bebê recém-nascido chega a dormir 20 horas por dia. Aos quatro anos, a média é de 12 horas por dia. Aos 10, a média cai para 10 horas por dia. As pessoas mais velhas dormem cerca de seis ou sete horas por dia.

Dicas para melhorar seu sono

  • Pratique exercícios regularmente. Eles ajudam a cansar e a relaxar o corpo.
  • Não consuma cafeína depois das quatro horas da tarde. Evite outros estimulantes, como cigarros.
  • Evite consumir álcool antes de dormir. O álcool quebra os padrões normais do cérebro durante o sono.
  • Tente dormir e acordar no mesmo horário, mesmo nos finais de semana.

Para mais informações sobre sono e assuntos relacionados, confira os links na próxima página.