Causas do soluço

Autor: 
Melissa Jeffries

As pessoas debatem sobre a causa exata dos soluços há milhares de anos. Galen, um médico grego, por exemplo, criou a hipótese de que os soluços eram simplesmente emoções violentas que começavam no estômago e irrompiam pela boca. A hipótese não foi exatamente desacreditada, mas, desde então, criamos muitas outras.

Sabemos o que acontece durante um soluço. Durante a respiração normal, inspiramos pela boca e pelo nariz e esse ar percorre a faringe, passa pela glote e entra na laringe e traquéia, terminando nos pulmões. O diafragma, um grande músculo entre o peito e o abdômen, auxilia essa passagem de ar. Ele se move para baixo quando inspiramos e para cima quando expiramos. Os nervos frênicos controlam o movimento e a sensação do diafragma. Qualquer irritação nesses nervos causa um espasmo do diafragma. Esse espasmo faz com que a pessoa inspire de maneira rápida e curta, e a respiração é interrompida pelo fechamento da epiglote (uma espécie de válvula que protege a glote, o espaço entre as cordas vocais). O fechamento repentino produz o som que todos conhecemos como soluço.

hiccup breathing illustration

Então, os soluços resultam dos espasmos do diafragma. O que causa, contudo, a irritação que leva ao espasmo? Existem apenas alguns culpados pelos soluços comuns, que costumam desaparecer em poucos minutos. Um dos principais irritantes é o estômago cheio, resultado de engolir muita comida ou ar. Um estômago cheio empurra os nervos frênicos do diafragma, aumentando a possibilidade de irritação e, portanto, de soluços. Um estômago cheio de comidas apimentadas pode duplicar o dano porque elas são bastante irritantes para esses nervos. Como qualquer pessoa que fuma e bebe pode comprovar, fumar (em inglês) e beber álcool em excesso também pode provocar soluços. Uma brusca mudança de temperatura dentro ou fora de seu estômago, graças a uma noite fria ou a uma bebida quente, pode ser irritante o suficiente para causar soluços. Por fim, emoções como choque, entusiasmo e estresse também podem causar um soluço.

Soluços persistentes e intratáveis podem ter causas mais sérias. Existem centenas delas, de histeria a ataques cardíacos, mas a maioria se encaixa em uma das cinco categorias: problemas no sistema nervoso central, problemas metabólicos, irritação dos nervos, anestesia ou cirurgia e problemas mentais. Como essas causas são bastante variadas e potencialmente sérias, qualquer pessoa que permanecer com soluços por mais de 48 horas deve consultar um médico.

O que causa os soluços que não passam?
anestesia - asma - câncer - medo - febre - um corpo estranho na orelha - glaucoma - ataque cardíaco - hérnia - histeria - infecção - insuficiência renal - meningite - esclerose múltipla - distúrbios de personalidade - faringite - calmantes - choque - derrame cerebral - trauma

­