Vivendo sem água

Autor: 
Charles W Bryant

Viver sem água é muito diferente de viver sem comida. Em condições quentes sem água, a desidratação (em inglês) pode aparecer dentro de uma hora. Um bebê trancado em um carro quente ou alguém super exposto ao calor, sem reabastecimento de fluidos, pode realmente morrer em um período de algumas horas.

Os seres humanos precisam de água para viver. Nós perdemos água através do suor, da urina, das fezes e até da respiração. Essa água precisa ser substituída para que os órgãos continuem a funcionar normalmente. Sob calor intenso, um adulto pode perder até 1,5 litro de água somente pelo suor. [fonte: Scientific American (em inglês)]. O risco principal da falta de água sob alto calor é que a temperatura corporal continua a aumentar e você pode sofrer de superaquecimento (em inglês). Beber água refresca e baixa a temperatura do corpo.

Com uma desidratação leve, você pode sentir:

  • falta de saliva
  • diminuição da freqüência de urina
  • diminuição da produção de urina
  • cor escura e odor forte na urina

Desidratação moderada:

  • ainda menos urina
  • boca seca
  • olhos secos e fundos
  • batimento cardíaco acelerado

Desidratação grave:

  • ausência de urina
  • letargia e irritabilidade
  • vômito e diarréia

O estágio final da desidratação é o choque (em inglês). Ele é caracterizado por pele cinza-azulada, fria ao toque. A queda brusca na pressão arterial produz esse esfriamento.


Gráfico de água

Agora, voltemos à pergunta inicial: por quanto tempo você consegue ficar sem água? Presumindo-se que esteja longe do clima quente e do frio e sem se expor à exaustão, um ser humano consegue viver provavelmente durante cerca de 3 a 5 dias sem água. Seres humanos mais saudáveis conseguem sobreviver por mais um dia ou, talvez, mais tempo.

Mas isso não é algo para ser testado. Você nunca deve ficar sem água por mais de um dia. A Mayo Clinic recomenda a ingestão de oito copos de água por dia, embora existam divergências sobre esse número [fonte: Mayo Clinic (em inglês)]. Alguns médicos afirmam que menos que isso já está bom, enquanto outros dizem que o número deve ser de 10 copos ou mais.

Greve de fome irlandesa de 1981

Em 1981, membros do Exército Republicano Irlandês
(IRA) presos na Inglaterra, fizeram uma greve de fome para protestar contra
a prisão. O ex-comandante do IRA, Bobby Sands, foi eleito
para integrar a Câmara dos Comuns da Grã-Bretanha enquanto estava em greve, ajudando a
chamar atenção para a causa.

­Entretanto, a primeira-ministra britânica, Margaret
Thatcher recusou-se a ceder. Os prisioneiros beberam pequenas quantidades de
água, mas recusaram qualquer comida. Sands morreu de fome em um
hospital presidiário no 66º dia de greve. Thatcher
permaneceu firme em sua decisão e disse que Sands era um criminoso e que sua morte havia sido um suicídio.
Nove outros prisioneiros morreram de fome depois de Sands. Thomas McElwee
foi o que mais suportou (73 dias) [fonte: irishhungerstrike.com (em inglês)].

Para mais informação sobre comida, água e sobrevivência, veja os links da próxima página.