Por que as pessoas têm cãibra?

Luke Hoffman, autor do artigo Como funciona a aspirina, tem as seguintes teorias a respeito de cãibras no músculo.

  • Vários mitos se desenvolveram sobre esse assunto. Vamos começar então com os fatos. As cãibras são muito comuns durante exercícios, apesar de mais freqüentes após. Há várias teorias sobre por que elas ocorrem, incluindo baixo açúcar no sangue, desidratação, desequilíbrios de sais após suar e até calor ou frio extremos. Todos esses fatores sozinhos são conhecidos como causadores de cãibras, mas não está claro se algum deles é o responsável pelas cãibras induzidas pelo exercício.
  • De acordo com a teoria atual das ciências esportivas (como a de 1997), cãibras nos músculos esqueléticos durante os exercícios acontecem, provavelmente, quando os músculos que são encurtados (por exemplo, um músculo da panturrilha, quando você aponta o dedo do pé) são estimulados repetitivamente. Isso pode acontecer se você estende seu pé, aponta com o dedo do pé e continua a estendê-lo mais para a frente. Você pode, por exemplo, fazer isso ao correr com a ponta dos dedos do pé sem baixá-los ou fazer várias elevações com os dedos do pé sem descer para estender o músculo. O que parece ocorrer é uma fadiga muscular, sendo que o músculo não relaxa direito. Existe um arco reflexo, composto pelo músculo, pelos nervos que carregam sinais para o sistema nervoso central (SNC) e os nervos que carregam sinais do SNC de volta ao músculo, que fica carregando sinais de contração a partir do músculo e para o mesmo. Isso parece levar a uma contração sustentada no músculo, também conhecida como cãibra.
  • O alongamento (no caso, dobrar o dedo do pé e esticar a panturrilha) é a única coisa que quebra esse arco reflexo e pára a cãibra quando o caso é de indução pelo exercício. Porém, o músculo ainda está fatigado, e o processo da cãibra pode ser reativado facilmente até que o músculo descanse um pouco. O processo de cãibra por fadiga parece acontecer com mais freqüência em músculos que cruzam duas juntas, como o músculo da panturrilha (que cruza o joelho e o tornozelo), já que o músculo é fácil de encurtar e continuar se contraindo.

Artigos relacionados

 Mais link interessante (em inglês)