Prevenção de pielonefrites

Autor: 
Laurie L. Dove

As pielonefrites geralmente são resultado de uma ITU que não foi tratada corretamente. Os sintomas podem ser graves, especialmente em pacientes idosos. Felizmente, os antibióticos podem tratar com sucesso essas infecções.

Informações sobre a infecção de rim (pielonefrite)

As mesmas bactérias que provocam as cistites geralmente causam a pielonefrite, mas os rins também podem ser infectados por bactérias na corrente sangüínea provindas de uma infecção em outra parte do corpo.

Tratar uma ITU no início é a melhor maneira de evitar uma pielonefrite.
2006 Publications International, Ltd.
Tratar uma ITU no início é a melhor maneira de evitar uma pielonefrite

Essencialmente, a pielonefrite é uma ITU, como a cistite, só que muito mais grave. As bactérias que causam a ITU podem não ter sido tratadas ou podem ter sido tratadas incorretamente. Elas, então, seguem pelos ureteres até os rins. Se você tiver pielonefrite, terá todos os sintomas de uma cistite, porém, poderá ter também dor lombar e/ou abdominal mais forte, febre de mais de 38ºC e que durará alguns dias, calafrios, vômito, pele úmida e avermelhada, além de fadiga. Idosos com pielonefrite geralmente ficam mentalmente confusos. A pielonefrite pode ser tratada com sucesso por meio de antibióticos.

Quem corre risco de ter pielonefrite?

Pessoas idosas e pessoas com baixa imunidade são especialmente suscetíveis à pielonefrite, assim como as que têm ITUs recorrentes ou um histórico de obstruções do trato urinário, como pedras renais. A maioria das pessoas que apresentam ITUs não chegará a ter pielonefrite se procurar atendimento médico imediatamente.

Medidas de defesa

Tratar uma ITU logo que notar um problema é a melhor maneira de evitar a pielonefrite.

Embora a cistite e a pielonefrite sejam causadas por bactérias, as infecções por fungos, podem acometer a vagina, aparecendo sempre que houver alguma alteração no pH da vagina. Leia a próxima seção para conhecer os sintomas das infecções por fungos e as medidas que você pode tomar para evitá-las.

Terrível papel higiênico


Em 1988, a revista médica "Reviews in Infectious Diseases" publicou um artigo escrito pelo Dr. Walter Hughes chamado "Uma homenagem ao papel higiênico". Ainda é uma das poucas publicações médicas sobre o assunto que trata de temas como a dermatite de contato decorrente de uma variedade de papéis perfumados. E isso é realmente uma pena, porque aquele papel fininho de folhas duplas age em harmonia com a lavagem das mãos para proteger você de milhões de bactérias, vírus e protozoários potencialmente nocivos. Veja a seguir alguns fatos interessantes do artigo do Dr. Hughes.

  • Historiadores acreditam que os chineses foram os primeiros a usar papel higiênico.
  • Seth Wheeler patenteou o rolo de papel higiênico em 1871.
  • O primeiro papel higiênico nos Estados Unidos foi feito com papel semelhante ao papel de jornal.
  • Devido à falta durante a Segunda Guerra Mundial, era comum as pessoas esconderem o produto.
  • O nome em inglês "toilet paper" era considerado grosseiro. Foi somente depois de 1975 que a American Broadcasting Company passou a usá-lo em vez de o termo mais formal "bathroom tissue".


Esses dados são apenas informativos. ELES NÃO
TÊM O OBJETIVO DE PROPORCIONAR ORIENTAÇÃO MÉDICA. Nem os editores de
Consumer Guide (R), Publications International, Ltda., nem o autor, nem
a editora se responsabilizam por quaisquer conseqüências possíveis
oriundas de tratamento, procedimento, exercício, modificação alimentar,
ação ou aplicação de medicação resultante da leitura ou aplicação das
informações aqui contidas. A publicação dessas informações não
constitui prática de medicina, e elas não substituem a orientação de
seu médico ou de outros profissionais da área médica. Antes de se
submeter a qualquer tratamento, o leitor deve procurar atendimento
médico ou de outro profissional da área da saúde.