Insuficiência cardíaca congestiva

Autor: 
Editores do Consumer Guide

A insuficiência cardíaca congestiva (também chamada de insuficiência ventricular esquerda ou simplesmente insuficiência cardíaca) acontece quando o coração enfraquece e falha ao bombear o sangue corretamente. Como conseqüência, o envio de sangue para os tecidos do corpo diminui, diminuindo a oferta de oxigênio nos tecidos. Com a circulação deficiente, os rins falham na remoção água, sal e impurezas do sangue. Além disso, os rins, devido ao baixo fluxo sangüíneo, retêm ainda mais sal e água na tentativa de aumentar o volume de sangue.

Esse volume elevado dá mais trabalho para o coração, já sobrecarregado, que pode aumentar e bater mais rápido para tentar satisfazer as necessidades do corpo de um sangue rico em oxigênio. As veias incham com o líquido e o equilíbrio das pressões entre os líquidos de dentro e fora das veias se altera, o que faz o líquido, que normalmente está na corrente sangüínea, vazar no tecido vizinho. Esse vazamento, a redução do fluxo sangüíneo contínuo e o fluxo reverso de sangue são os fatores principais responsáveis pelo edema pulmonar (acúmulo de líquido nos pulmões) e pelo inchaço do abdome e das pernas que geralmente acompanha essa doença.

Causas

A causa comum da insuficiência cardíaca congestiva é o coração que não consegue bombear sangue suficiente. A razão mais comum é a doença arterial coronariana grave, que diminui o fluxo sangüíneo ao músculo do coração. Se a pessoa sofreu um infarto, o tecido de cicatrização fibrosa resultante não se contrai e diminui a eficiência do coração de bombear o sangue. Vazamento ou estreitamento das válvulas cardíacas, devido a um defeito de nascença ou à febre reumática, também podem causar a insuficiência cardíaca. Um grande aneurisma cardíaco (abaulamento da parede do coração provocado pela perda da musculatura da parede do ventrículo esquerdo do coração em conseqüência de um infarto) também pode reduzir a capacidade de bombeamento do coração.

Com menos freqüência, a origem do problema é uma das várias doenças do músculo do coração. Algumas podem ser provocadas por álcool em excesso, outras, por uma infecção viral, e outras pelo depósito de ferro ou de uma proteína chamada amilóide no tecido do coração. As arritmias cardíacas (doenças que alteram o ritmo normal do coração) também podem levar à insuficiência cardíaca.

Em alguns casos, a insuficiência cardíaca congestiva pode ser conseqüência da falha do coração de relaxar corretamente. Esse tipo de problema, chamado de disfunção diastólica, é mais comum em pacientes mais velhos e em pessoas com hipertensão.

Sintomas

Os primeiros sinais da insuficiência cardíaca congestiva incluem taquicardia inexplicada, fadiga incomum durante um esforço, falta de ar ao subir escadas ou ao fazer outros exercícios moderados e incapacidade de suportar o frio. Os ataques de falta de ar e de tosse ao deitar (que aliviam se você dormir com travesseiros embaixo das costas para elevar o peito), também são os primeiros sintomas. Às vezes, a pessoa realmente acorda com uma sensação de "falta de ar" e precisa sentar para conseguir respirar.

Esses sintomas são causados pela alta pressão de líquido na circulação do pulmão (congestão pulmonar). O alívio que se tem sentando deve-se a uma mudança do volume sangüíneo para a metade inferior do corpo, diminuindo a carga do coração. Na insuficiência cardíaca congestiva avançada, são comuns falta de ar e tosse grave com saliva escura ou avermelhada. Também pode haver inchaço das pernas e tornozelos, além de uma sensação de aumento no pescoço ou no abdome.

Na próxima seção, veremos como um médico diagnostica a insuficiência cardíaca congestiva e quais são as várias formas de tratamento.