Uma pessoa pode lembrar-se do seu nascimento?

Autor: 
Cristen Conger

Pense na coisa mais antiga de que você se lembra. Talvez imagens de uma festa de aniversário ou cenas de umas férias em família venham à sua mente. Agora, pense na sua idade quando esses eventos ocorreram. Há chances de sua mais antiga lembrança não ultrapassar seu terceiro aniversário. Na verdade, você provavelmente só pode trazer à sua mente umas poucas lembranças de quando você tinha entre 3 e 7 anos, embora fotos de família e outras pistas possam despertar outras mais.

Adultos não costumam ter lembranças de eventos ocorridos antes dos 3 anos de idade
iStockphoto
Adultos não costumam ter lembranças de eventos ocorridos antes dos 3 anos de idade

Psiquiatras se referem a essa inabilidade da maioria dos adultos de lembrar-se de eventos de sua primeira infância, incluindo o nascimento, como amnésia da infância. Sigmund Freud primeiro cunhou o termo amnésia infantil, agora mais amplamente chamado de amnésia da infância, antes de 1899, para explicar a escassez de memórias da infância de seus pacientes [fonte: Rapaport]. Freud defendia que as pessoas usavam isso como forma de reprimir recordações traumáticas e frequentemente sexuais ocorridas nesse período. Para bloquear esses impulsos inconscientes do id, Freud dizia que os humanos criam memória seletiva, ou versões revisadas de eventos, de modo a proteger o ego consciente.

Mais de um século depois, pesquisadores ainda tinham que conseguir uma explicação precisa para o porquê de a amnésia da infância ocorrer. Somente nos últimos 20 anos as pessoas pesquisaram a capacidade de memória de crianças, em vez da de adultos, na busca pela resposta. Essa pesquisa trouxe uma porção de novas questões sobre os nuances da memória de crianças em sua mais tenra idade.

Por um longo tempo, o fundamento lógico por trás da amnésia da infância se baseou na hipótese de que a parte do cérebro de bebês que produz memória não estava desenvolvida. Então, perto dos 3 anos de idade, as capacidades de memória das crianças rapidamente aceleram para os níveis adultos.

Contudo, psiquiatras descobriram que crianças mais novas, entre 3 e 6 meses, podem formar memórias de longo prazo. A diferença vem em quais memórias subsistem. Por exemplo, parece que bebês nascem com mais memórias intactas implícitas, ou inconscientes. Ao mesmo tempo, a memória explícita, ou episódica, que se recorda de eventos específicos, não transfere informação para além daqueles três anos, explicando o porquê de as pessoas não se lembrarem de seus nascimentos.

Mas por que isso acontece, e que mudanças se desenrolam nesses primeiros anos? E se nós podemos formar memória enquanto bebês, por que nós não retemos essa memória até a fase adulta? Na próxima página, vamos olhar de perto o cérebro de um bebê para descobrir a resposta.