Uso da visão no diagnóstico da Medicina Tradicional Chinesa

Autor: 
Bill Schoenbart and Ellen Shefi

É crucial o uso da visão no diagnóstico feito pela Medicina Tradicional Chinesa. Ao examinar a face, o corpo e a língua, um médico pode reconhecer sinais e sintomas que indicam doenças. O tratamento não pode ser iniciado até que seja feita uma observação usando a visão e sejam empregados outros métodos de diagnóstico.

Observando a face no diagnóstico da Medicina Tradicional Chinesa
A palidez da face é apenas um indicador da
saúde geral da pessoa

A face

Um médico experiente muitas vezes já formula uma idéia inicial sobre a saúde de um paciente apenas o observando ao entrar no consultório. Inspecionar a qualidade do espírito (shen) é um aspecto importante dessa primeira impressão, pois o shen dá uma boa indicação da vitalidade geral de uma pessoa. O shen aparece especialmente nos olhos: um ditado antigo diz: "se há shen, há vida". Uma pessoa com um shen saudável possui uma luz ou brilho de vida nos olhos.

A face é brilhante e corada, a respiração é regular e os movimentos e fala são normais e lógicos. Uma pessoa com um espírito doente possui olhos apagados com um olhar vazio. A face é apagada e sem brilho; a respiração é vagarosa, fraca ou irregular, os movimentos parecem anormais ou estranhos; a fala é ilógica ou a voz tem um volume inadequado.

Mudanças na cor da pele facial podem fornecer ao médico da Medicina Tradicional Chinesa diversas pistas de diagnóstico. Uma face branca brilhante (lustrosa), pode indicar deficiência de qi ou uma condição de frio, ao passo que uma face apagada, pálida e sem nenhum brilho é sinal de deficiência sangüínea.

Vermelhidão na face indica calor: se a face inteira for vermelha, ela é um sinal de calor por excesso, ao passo que apenas as bochechas vermelhas são um sinal de calor por deficiência. Um tom de pele amarelo brilhante pode indicar calor úmido, ao passo que amarelo pálido é um sinal de frio úmido devido à deficiência. Finalmente, áreas escuras normalmente indicam deficiência dos rins.

O local da cor na face também tem significância diagnóstica como no exemplo da deficiência renal: a área escura aparece abaixo dos olhos e é freqüentemente vista em pessoas que não dormem o suficiente ou se esforçam demais, ambas práticas que consomem qi, yin e yang renal. Outro exemplo da importância do local da cor é quando ela aparece na ponta do nariz, uma área afetada pelo baço. Alcoólatras freqüentemente apresentam vermelhidão nessa área devido ao calor úmido no baço causado pelo calor gerado nesse órgão pelo álcool.

O corpo

Muitas informações também podem ser obtidas através da observação do físico em geral. Pessoas com sobrepeso (em inglês) têm uma tendência para umidade ou mucosidade, ao passo que pessoas magras são inclinadas a serem deficientes em yin. Uma pessoa com calor interno pode agasalhar-se pouco no inverno, ao passo que uma pessoa com frio interno pode vestir uma malha no verão. Alguém que é ativo e enérgico tende a experimentar síndromes de yang, ao passo que síndromes de yin são mais comuns em pessoas quietas e sedentárias.

Cabelo sem brilho, esparso e seco indica qi renal ou sangue fracos, ao passo que cabelo lustroso, grosso e brilhante é um sinal de qi renal forte e sangue suficiente. Finalmente, os lábios podem dizer muito sobre a condição do corpo. Lábios vermelhos e brilhantes podem indicar calor, lábios pálidos podem ser um sinal de deficiência de qi ou sangue e lábios azulados podem ser devido ao frio ou estagnação sangüínea. Lábios secos e rachados são um sinal de carência de fluidos corporais e tremor nos lábios são uma indicação de vento do fígado.

A língua
A fonte mais importante e rica de informações diagnósticas visuais é a língua. Já foram escritos livros inteiros para ilustrar a quantidade de informação que pode ser reunida apenas observando-se cuidadosamente a língua.

A superfície da língua é dividida em áreas que correspondem aos órgãos. A ponta da língua corresponde ao coração, enquanto que toda a área frontal se aplica aos pulmões. A área média reflete a condição do estômago e baço, enquanto que os lados da língua estão relacionados com o fígado e vesícula biliar.

Finalmente, a parte traseira da língua corresponde ao aquecedor inferior (cavidade abdominal inferior), que inclui os rins, a bexiga urinária e o intestino grosso. Essas áreas designadas revelam uma riqueza de informações e repetidamente mostram-se precisas quando aplicadas na prática clínica.

As cores da saburra e do corpo da língua também aprimoram a idéia do quadro clínico. Quando o corpo da língua está muito mais vermelho do que o normal, isso é um sinal de excesso de calor, enquanto que um corpo da língua um pouco mais avermelhado é um sinal de calor por deficiência. Um corpo de língua pálido indica uma síndrome de deficiência ou frio. Uma língua púrpura pode indicar estagnação de qi ou sangue, enquanto que uma língua com pontos azuis indica estagnação e deficiência severas de qi e sangue.

A consistência e forma da língua também são significativas. Uma língua fofa com marcas de dentes nos lados é vista em uma pessoa com qi deficiente, ao passo que uma língua fofa que pareça molhada indica yang deficiente. Uma língua enrugada e atrofiada é vista em condições deficientes; esse sinal às vezes aparece em pacientes com câncer. Finalmente, rachaduras na língua aparecem quando os fluidos do corpo foram consumidos devido ao calor ou deficiência de yin.

Os movimentos da língua também contam sua própria história. Quando a língua treme, isso é um sinal de deficiência ou vento do fígado (também pode indicar nervosismo, é claro). Quando uma pessoa tem dificuldade em colocar a língua para fora, isso pode indicar qi, sangue ou yin deficientes. Quando a língua está virada para um lado, como em pacientes com derrame, isso é um sinal de vento interno ou mucosidade bloqueando os meridianos. Finalmente, uma pessoa que deixa sua língua para fora, ou cuja língua move-se para dentro e para fora, possui calor no coração.

Outro importante aspecto do diagnóstico através da observação da língua é a aparência da saburra na língua. Em uma pessoa saudável, a saburra é fina, úmida e branca. Uma mudança na cor ou distribuição da saburra indica algum tipo de processo patológico ocorrendo nos órgãos internos; por exemplo, se houver calor no estômago, essa área da língua terá uma saburra amarela.

Uma saburra grossa está relacionada com condições de excesso, ao passo que uma saburra fina é vista em deficiência. Com deficiência de yin, há pouca ou nenhuma saburra na língua, pois ela é criada pelo yin do estômago. Uma saburra úmida demais é um sinal de excesso de fluidos e ocorre quando o yang é insuficiente para transformar os fluidos (em outras palavras, se o yang é fraco, os fluidos se acumulam). Uma saburra seca indica deficiência de fluido ou desidratação; uma saburra melada indica umidade; e uma saburra desigual ocorre quando a mucosidade bloqueia os meridianos de acupuntura.

A cor da saburra na língua pode dizer muito sobre a natureza e progresso de uma doença. Muitas vezes, um acupunturista solicita que os pacientes evitem escovar a língua antes de uma consulta, pois pode levar algumas horas para a saburra reaparecer.

Similarmente, alimentos que descolorem a língua devem ser evitados antes de uma consulta, pois eles dificultam ou impossibilitam a leitura da cor verdadeira da saburra pelo médico. Apesar de ser normal uma saburra branca na língua, ela também aparece em condições externas, bem como em condições de frio ou deficiência. Uma saburra amarela na língua é um sinal de calor; à medida que o calor aumenta, a intensidade da cor também aumenta. Uma saburra cinza ou preta na língua pode aparecer em condições de calor ou frio extremos, dependendo dos outros sintomas.

O progresso de uma doença pode até mesmo ser monitorado observando-se a língua durante a progressão de uma doença. Uma pessoa com febre alta pode ter uma saburra amarela grossa; à medida que a febre passa, a saburra se torna mais branca com a saída do excesso de calor do corpo. Na verdade, existem pistas visuais diagnósticas ainda mais sofisticadas. No entanto, as descrições acima ilustram que uma grande quantidade de informações está disponível ao médico observador antes de ouvir uma única palavra de reclamação do paciente.

Na página seguinte, aprenda como outros sentidos, como olfato e audição, são usados para fazer diagnósticos na medicina chinesa.

Para mais informações sobre Medicina Tradicional Chinesa, tratamentos, curas, crenças e outros tópicos interessantes, consulte os links a seguir.

Esses dados são apenas informativos. ELES NÃO TÊM O OBJETIVO DE FORNECER ORIENTAÇÃO MÉDICA. Nem os editores de Consumer Guide (R), Publications International, Ltd., nem o autor e nem a editora se responsabilizam por quaisquer conseqüências possíveis oriundas de qualquer tratamento, procedimento, exercício, modificação alimentar, ação ou aplicação de medicação resultante da leitura ou aplicação das informações aqui contidas. A publicação dessas informações não constitui prática de medicina e não substitui a orientação de seu médico ou de outros profissionais da área médica. Antes de adotar qualquer tratamento, o leitor deve pedir orientação ao seu médico ou a outro profissional da área médica.