Como funciona a língua

Autor: 
Sarah Dowdey

Existe um mito famoso de que a língua é o músculo mais forte do corpo. Isso definitivamente não é verdade - não no sentido literal da palavra. Mas isso não deveria tornar a língua menos impressionante. Esse órgão muscular é vital para iniciar o processo digestivo guiando e moldando o alimento, assim como para sentir seu gosto e textura, para desenvolver a boca para criar a fala e, naturalmente, para beijar. Mas que músculo incomum é esse? E como ele se movimenta para cumprir suas diversas responsabilidades?

Uma menina em Harlem durante uma onda de calor.
Timothy A. Clary/AFP/Getty Images
Uma menina usa a língua para tomar água de um hidrante em Harlem, Nova Iorque, durante uma onda de calor

A língua é composta de fibras musculares esqueléticas. Ao contrário do músculo cardíaco ou do músculo liso dos órgãos e do sistema digestivo, o músculo esquelético pode ser controlado. Isso confere mobilidade à língua. Os músculos que passam por todo o órgão prendem-no aos ossos ao redor e criam o assoalho da cavidade oral. A membrana mucosa cobre o músculo esquelético e protege o corpo contra micróbios e patógenos.

A língua é um órgão digestivo acessório que, junto com as bochechas, mantém o alimento entre os dentes superiores e inferiores até que seja suficientemente mastigado. A língua também é um órgão de sentido períférico, que ajuda a sentir o gosto e responde à pressão, ao calor e à dor. A flexibilidade do órgão permite a fala.

Nesse artigo, aprenderemos sobre a anatomia da língua e seus papéis digestivo, gustativo e lingual.