O sistema reprodutor feminino

Veja a seguir os principais órgãos e estruturas do sistema reprodutivo.

  • O útero é um órgão que se localiza entre a bexiga e o reto. Consiste em duas partes: o corpo e o colo.
  • Quando uma mulher não está grávida, o corpo do útero é do tamanho de um punho e suas paredes são encostadas umas nas outras. Durante a gravidez, as paredes do útero se expandem à medida que o feto cresce.
  • O colo é a parte inferior do útero. Possui uma abertura para o canal da vagina por onde passa o fluxo menstrual.
  • Junto a cada um dos lados do corpo uterino há uma trompa (direita e esquerda) conhecidas como trompas de falópio. Junto ao fim de cada uma das trompas, encontra-se o ovário.
  • O ovário é o órgão que produz os óvulos (entre 200 e 400 mil folículos - do latim folliculus). Os ovários contêm os materiais necessários para produzir óvulos maduros
  • A parte interna do útero é chamada de endométrio. Durante a gravidez, ele engrossa e fica repleto de vasos que armazenam e levam sangue para o feto. Se a gravidez não acontece, o endométrio se desprende como parte do fluxo menstrual. O fluxo menstrual consiste também em sangue e muco que passam pelo colo e são eliminados pela vagina.

Imagem do útero
O útero é um órgão muscular localizado na
pélvis feminina entre a bexiga e o reto. Os ovários produzem óvulos
que viajam até as trompas de falópio. Quando o óvulo sai do ovário pode
ser fertilizado e implantado no útero. A principal função do útero é
nutrir e desenvolver o feto antes do nascimento.

Hormônios reprodutivos - o hipotálamo (área cerebral) e a glândula hipófise regulam os hormônios reprodutivos.

Imagem do hipotálamo

A hipófise é normalmente mencionada como sendo a principal glândula devido a seu importante papel em muitas funções vitais desencadeadas por meio de hormônios. Seis hormônios principais atuam como mensageiros químicos que regulam o sistema reprodutor feminino.

  • O hipotálamo produz inicialmente o hormônio que libera gonadotrofina (GnRH).
  • Como resposta, essa substância estimula a glândula hipófise a produzir hormônio folículo-estimulante (HFE) e hormônio luteinizante (HL).

hormônios pituitários
  • O estrógeno, a progesterona e o hormônio masculino testosterona são secretados pelos ovários sob comando do HFE e do HL. Eles completam o grupo de hormônios necessários para a saúde reprodutiva.

Ovulação - o processo que provoca a fertilidade é bastante complexo. Ele depende da interação de dois grupos de órgãos e sistemas hormonais femininos e masculinos. Além disso, a reprodução se limita às fases de fertilidade da mulher. Apesar disso, esse complexo processo leva à concepção em um prazo de um ano para cerca de 80% dos casais. Apenas 15% das mulheres concebe no primeiro mês de tentativas e 60% consegue engravidar após 6 meses de tentativas.

A capacidade da mulher gerar filhos começa na puberdade, logo após a menstruação. O processo de concepção é complexo.

  • Ao início de cada ciclo menstrual, o hormônio folículo-estimulante (HFE) estimula diversos folículos a amadurecer nas duas semanas seguintes até que os óvulos praticamente tripliquem em tamanho. Apesar disso, apenas um folículo se torna dominante durante o ciclo.
  • O HFE faz com que esse folículo dominante produza estrógeno. Ele entra na corrente sanguínea e atinge o útero estimulando as células uterinas a se reproduzir, engrossando assim suas paredes.
  • Os níveis de estrógeno atingem o pico perto do 14º dia do ciclo (contando a partir do primeiro dia do ciclo, que é o primeiro dia da menstruação). Nesse momento, eles liberam hormônio luteinizante (HL).

O HL tem dois papéis importantes.

  • Em primeiro lugar, a liberação de HL próximo do 14ª dia estimula a ovulação. Isso faz com que o folículo dominante se rompa e libere o óvulo em direção às trompas de falópio. Ao chegar nas trompas de falópio, o óvulo está pronto para a fecundação.
  • O HL faz com que o folículo rompido se torne um corpo amarelo (corpus luteum), provendo uma fonte de estrógeno e progesterona durante a gravidez.

Imagem do corpus luteum

Fecundação - a chamada "janela de fertilidade" dura 6 dias, começa 5 dias antes da ovulação e termina no dia da ovulação. Veja a seguir como ela acontece.

  • O espermatozóide pode sobreviver até 3 dias depois que atinge a trompa de falópio. O óvulo sobrevive de 12 a 24 horas, a menos que seja fertilizado por um espermatozóide.
  • Se o óvulo for fecundado, 2 a 4 dias depois de sair da trompa de falópio ele irá para o útero onde se instalará na parede uterina iniciando o processo que levará ao nascimento de uma criança depois de 9 meses.
  • A placenta se forma no local onde acontece a instalação do óvulo. A placenta é uma camada grossa de vasos que nutrem o óvulo fecundado durante seu desenvolvimento.
  • O corpus luteum (tecido amarelado do folículo rompido) continua a produzir estrógeno durante a gravidez.

Imagem da placenta

Se o óvulo não for fertilizado, o corpus luteum se degenera na forma do chamado corpus albicans, e os níveis de estrógeno e progesterona caem. Por fim, o endométrio se dissolve e é liberado durante a menstruação.

CICLO MENSTRUAL
Fases menstruais Quantidade normal de dias Ações hormonais
Fase folicular (proliferativa)
Dias do ciclo / 1 - 6: início da menstruação e fim do fluxo menstrual.
Estrógeno e progesterona se encontram no nível mais baixo. Os níveis de HFE aumentam para estimular a maturação dos folículos. Os ovários começam a produzir estrógeno e os níveis sobem, enquanto a progesterona se mantém baixa.

Dias do ciclo / 7 - 13: o endométrio fica mais grosso para se preparar para a instalação de um óvulo.

Ovulação
Dias do ciclo / 14:
Aumento de HL. Maior ruptura de folículos e liberação de óvulo para a trompa de falópio.
Fase lútea (secretora) também conhecida como período pré-menstrual
Dias do ciclo / 15 - 28:
Folículos rompidos se transformam em corpus luteum que produzem progesterona. A progesterona e o estrógeno estimulam a preparação dos vasos para a instalação de um óvulo.

Se a fecundação ocorrer
Óvulos fecundados se unem a esta camada de vasos que nutre a placenta em desenvolvimento. O corpus luteum continua a produzir estrógeno e progesterona.

Se a fecundação não ocorrer
O corpus luteum se deteriora. Os níveis de estrógeno e progesterona caem. A camada de vasos se rompe, iniciando assim a menstruação.

Estágios e características da menstruação

Início da menstruação (menarca) - evidências demonstram que o início da menstruação, também chamado menarca, acontece por volta dos 12 a 13 anos de idade. Entretanto, estudos recentes identificaram que a menarca acontece um ano antes dessa idade para as meninas caucasianas e dois anos antes em garotas afro-americanas. Segundo pesquisas recentes, a data mais precoce para a puberdade entre as caucasianas é de 6 anos e para as afro-americanas é de 7 anos em vez da idéia antiga de 8 anos para esses dois grupos.

As evidências apontam para o aumento de obesidade infantil como causa principal de menarca antecipada (a obesidade também está associada a alterações hormonais em garotas que entram na puberdade muito cedo). Estrógenos ambientais encontrados em substâncias químicas e inseticidas também são suspeitos.

Duração do ciclo mensal - o ciclo menstrual pode ser bastante irregular nos dois primeiros anos, geralmente sendo superior à média de 28 dias. Normalmente, a duração fica próxima dos 28 dias, embora possa variar de 20 a 45 dias e ainda ser considerado normal. No entanto, uma variação em torno de 10 dias pode ter impacto na fertilidade. Quando uma mulher chega aos 40 anos, o ciclo se estende. Por volta dos 49 anos, atinge uma média de 31 dias. Diversos fatores podem afetar a duração de um ciclo em qualquer idade.

Fatores de risco de ciclos mais curtos Fatores de risco de ciclos mais longos
Uso regular de álcool Ter menos de 21 e mais de 44 anos
Trabalho estressante Ser muito magra (também mais propensa a curtos períodos de sangramento)

Duração dos ciclos - os ciclos normalmente duram 6,6 dias em jovens. Por volta dos 21, o sangramento menstrual dura em média 6 dias até a mulher se aproximar da menopausa. Apesar disso, cerca de 5% de mulheres saudáveis menstruam menos de 4 dias e outras 5% menstruam mais de 8 dias.

Ausência normal de menstruação - a ausência normal de menstruação pode acontecer em qualquer mulher sob circunstâncias específicas.

  • A menstruação pára no período da gravidez - algumas mulheres continuam apresentando sangramento irregular durante o primeiro trimestre. Esse sangramento pode indicar o risco de um aborto e requer cuidados médicos imediatos.
  • Quando as mulheres amamentam, elas quase nunca ovulam - depois de algum tempo, a menstruação normalmente volta a acontecer e elas se tornam férteis novamente.
  • A perimenopausa se inicia quando os intervalos dos ciclos começam a se prolongar, culminando na própria menopausa (completa interrupção da menstruação). Ela normalmente acontece por volta dos 51 anos, embora fumantes com freqüência entrem na menopausa mais cedo.