Os remédios para alergia podem ser vendidos com ou sem receita médica, ser caros ou ter um preço razoável, ter ação rápida ou ser de liberação lenta. Vêm na forma de comprimidos, cápsulas, líquidos e sprays nasais. Novas drogas parecem chegar às prateleiras quase que mensalmente, enquanto as drogas já estabelecidas são às vezes removidas do mercado depois de descobrirem tardiamente efeitos colaterais perigosos.