Causas de odor axilar extremo

Autor: 
Elizabeth Forester

Perda de peso e odor axilar

Se você é obeso, perder peso não é apenas uma opção, mas uma
necessidade para manter a boa saúde. E existe um benefício adicional:
um peso mais saudável significa que seu corpo sofrerá menos desgaste
físico, o que pode ajudar a reduzir o volume e frequência de seu suor
– mais um passo rumo à abolição da bromidrose [fonte: New Zealand
Dermatological Society].

Você talvez esteja pensando que já conhece a causa do odor axilar excessivo: o suor. Mas a verdade é que o suor em si não tem cheiro. A transpiração é composta primordialmente de sal e água. O odor axilar não é causado pelo suor, mas por bactérias atraídas pelos lugares onde o corpo mais sua, como os pés, coxas ou axilas [fonte: Clark].

Para compreender as causas do odor axilar, é preciso primeiro compreender como o corpo sua. O corpo contém dois tipos de glândulas sudoríparas. As glândulas écrinas se abrem diretamente para a superfície da pele. Por exemplo, quando as palmas das mãos suam, essa transpiração provém de glândulas écrinas. As glândulas apócrinas se abrem para os folículos dos pêlos, secretando um suor mais denso que em geral se conecta ao odor axilar [fonte: Clark]. Porque as áreas do corpo que contêm glândulas apócrinas também costumam ser lugares quentes e confinados, a umidade pode fazer com que se tornem uma estufa para a criação das bactérias que causam odor corporal.

A bromidrose, ou odor corporal extremo, em geral está vinculada ao suor apócrino e sua decomposição bacteriana. No entanto, ocasionalmente o suor écrino também pode resultar em odores desagradáveis, como nos casos em que ele amolece a queratina, uma proteína na superfície da pele, ou quando a pessoa tenha consumido determinados alimentos.

Ocasionalmente, a bromidrose pode ser causada por questões de saúde como a obesidade ou o diabetes, porque elas estão associadas a outras condições que encorajam o crescimento de bactérias. Uma dessas condições, por exemplo, é a hiper-hidrose, que consiste de suor excessivo das glândulas écrinas. O ambiente úmido criado pela hiper-hidrose propicia condições ideais para um crescimento excessivo de bactérias [fonte: Rehumus].

Se você aprecia alho, cebolas ou certas pimentas, pode estar agravando o seu odor corporal. Para aprender mais sobre como aquilo que você consome afeta o odor corporal, leia a próxima página.