O que é cetoacidose diabética?

Autor: 
Timothy Gower

A cetoacidose diabética é uma doença em que seu sangue fica repleto de cetonas, que são os restos que seu corpo produz quando queima gordura em vez de glicose para obter energia. As pessoas que não têm diabetes tipo 1 não desenvolvem graves problemas de saúde devido a um alto nível de cetonas. Entretanto, a doença apresenta uma ameaça muito grave às pessoas com diabetes tipo 1.

Muitas pessoas produzem um nível elevado de cetonas no sangue por meio da dieta. Sempre que você perder gordura, seu corpo produzirá cetonas. Você produz muitas cetonas em algumas dietas, como na famosa Dieta do Dr. Atkins. Atkins permite somente algumas porções pequenas de carboidratos, diminuindo muito a principal fonte de glicose do corpo. Entretanto, suas células podem conseguir glicose mesmo em dietas com baixo teor de carboidratos. Em diabéticos tipo 2, o pâncreas ainda fabrica insulina. A concentração de cetonas em seu corpo, embora você faça uma dieta pobre em carboidratos, nunca representa uma ameaça grave à saúde, a não ser pelo fato de deixar você com mau hálito, o que pode afastar seus amigos e companheiros.

Pão de fôrma
2007 Publications International, Ltda.
As pessoas que deixam de ingerir carboidratos
diminuem a principal fonte de glicose do corpo

Entretanto, o problema começa se seu sangue ficar repleto de cetonas, o que pode acontecer se seu corpo não tiver insulina suficiente. Esse risco sempre é possível com a diabetes tipo 1. No início, você pode simplesmente precisar urinar bastante para eliminar toda a glicose que não estiver queimando. E perdendo muita água na urina, você sentirá mais sede. À medida que seu sangue fica saturado de cetonas, você provavelmente começará a se sentir mal - cansado, com náuseas, febril. Seu coração ficará acelerado e você, ofegante. Se não receber atendimento médico, pode entrar em coma e morrer.

Os diabéticos devem controlar suas dietas com cuidado para evitar problemas como a cetoacidose. Entretanto, a cetoacidose pode ser desencadeada por uma série de outros fatores. Veja a próxima seção desse artigo para obter mais informações sobre as causas da cetoacidose.

Lista de soluções para a cetoacidose diabética
Manter o controle dos níveis de açúcar no sangue ajudará a prevenir as complicações da diabetes. Mas evitar esses aumentos pode impedir um desastre. Conhecendo os primeiros sintomas da hiperglicemia, você poderá procurar atendimento médico antes da doença colocar sua vida em risco. Eles incluem:
  • necessidade freqüente de urinar
  • sede excessiva
  • mau hálito
  • fadiga
  • náusea ou vômito
  • febre
  • respiração ou batimentos cardíacos rápidos
  • confusão mental

Para obter mais informações sobre cetoacidose diabética, diabetes e tópicos relacionados, acesse os links a seguir.

  • Para saber mais sobre a hiperglicemia, incluindo tratamento, causas e diagnóstico, leia o artigo sobre Hiperglicemia.
  • Para obter mais informações sobre as cetonas, veja o artigo Causas da diabetes tipo 1.
  • Para saber sobre o teste de açúcar no sangue chamado de glicemia, por que fazê-lo e sobre o equipamento para medir seus níveis de glicose, leia o artigo Açúcar no sangue.
  • Para obter mais informações sobre a hipoglicemia, o oposto de hiperglicemia, confira o artigo sobre Hipoglicemia.
  • Para obter mais informações sobre a diabetes em geral, seja sobre o tipo 1 ou tipo 2, confira o artigo Como funciona a diabetes.

Esses dados são apenas informativos. ELES NÃO TÊM O OBJETIVO DE PROPORCIONAR ORIENTAÇÃO MÉDICA. Nem os editores de Consumer Guide (R), Publications International, Ltda., nem o autor e nem a editora se responsabilizam por quaisquer conseqüências possíveis oriundas de qualquer tratamento, procedimento, exercício, modificação alimentar, ação ou aplicação de medicação resultante da leitura ou aplicação das informações aqui contidas. A publicação dessas informações não constitui prática de medicina, e elas não substituem a orientação de seu médico ou de outros profissionais da área médica. Antes de se submeter a qualquer tratamento, o leitor deve procurar atendimento médico ou de outro profissional da área da saúde.