Fatores de risco da síndrome metabólica

Autor: 
Dr. Dana Armstrong e Dr. Allen Bennett King

Mais de 90% das pessoas com diabetes tipo 2 têm a síndrome X. Não existe um único teste que confirme o diagnóstico, mas há sinais e exames laboratoriais que indicam a presença dessa síndrome. Se você apresentar um ou mais dos sinais descritos a seguir, além de ter a diabetes tipo 2, pode ser que você tenha a síndrome metabólica.

Obesidade central - refere-se especificamente ao tipo de obesidade marcada pelo excesso de gordura na região abdominal. Esse tipo de obesidade ocorre com mais freqüência em homens e em mulheres na pós-menopausa.

Pressão alta (hipertensão) - a pressão alta pode ser provocada pelos níveis elevados de insulina circulante. Estima-se que a síndrome metabólica seja responsável pela pressão alta em metade das pessoas obesas.

Dislipidemia - a dislipidemia significa níveis altos de triglicerídeos, níveis baixos de colesterol HDL e uma grande quantidade de moléculas de colesterol LDL.

Angina e infarto - em mais da metade das pessoas que tiveram angina (dor no peito provocada pelo estreitamento das artérias que levam sangue ao coração) ou de infarto, o problema no coração é causado pela síndrome metabólica.

Histórico familiar de diabetes tipo 2 - a maioria das pessoas com síndrome metabólica tem um histórico familiar de diabetes tipo 2. Também pode haver histórico familiar de doença arterial coronariana.

Acantose nigricans - é uma doença da pele que causa escurecimento e espessamento da pele do pescoço e das dobras do corpo (como nas axilas, na região da virilha e embaixo dos seios). Os níveis elevados de insulina no corpo estimulam o crescimento de lesões de pele nessas áreas.

Síndrome do ovário policístico - esse é outro problema que parece ser causado pelos altos níveis de insulina. Caracteriza-se pela infertilidade, pela irregularidade menstrual e pela obesidade. Ocorre quando níveis elevados de insulina estimulam uma porção dos ovários a produzir hormônios masculinos em excesso, o que confunde o ciclo menstrual, causa acne e aumenta o crescimento de pêlos. 

A próxima seção trata da ligação entre a síndrome metabólica e a diabetes, além dos sintomas a serem observados.

Para obter mais informações sobre a diabetes, acesse os links a seguir. 

  • Diabetes tipo 2: neste artigo você aprenderá sobre esse tipo de diabetes, que costumava ser chamado de "diabetes adquirida na vida adulta".
  • Sintomas da diabetes tipo 2 (em inglês): aqui você aprenderá sobre alguns sintomas e complicações da diabetes tipo 2 e aprenderá como tratá-los.
  • Diabetes: neste artigo você encontrará artigos sobre os vários tipos de diabetes, incluindo causas, diagnóstico, sintomas e tratamento.

Esses dados são apenas informativos. ELES NÃO TÊM O OBJETIVO DE PROPORCIONAR ORIENTAÇÃO MÉDICA. Nem os editores de Consumer Guide (R), Publications International, Ltd., nem o autor, nem a editora se responsabilizam por quaisquer conseqüências possíveis oriundas de tratamento, procedimento, exercício, modificação alimentar, ação ou aplicação de medicação resultante da leitura ou aplicação das informações aqui contidas. A publicação dessas informações não constitui prática de medicina, e elas não substituem a orientação de seu médico ou de outros profissionais da área médica. Antes de se submeter a qualquer tratamento, o leitor deve procurar atendimento médico ou de outro profissional da área da saúde.