Diabetes e diarréia

Autor: 
Timothy Gower

Embora a diabetes possa causar prisão de ventre, a doença também pode induzir seu terrível oposto: a diarréia. A diarréia crônica tende a ser um problema particularmente sério para pacientes que tiveram diabetes do tipo 1 por muitos anos, ainda mais se o nível de glicose não for bem controlado. Danos em determinados nervos dos intestinos podem impedir que a água das fezes seja absorvida pelo sangue. Dessa maneira, as fezes retêm fluido em excesso, deslizando pelos intestinos muito rapidamente. Infecções bacterianas que resultam da gastroparesia também podem causar diarréia.

Os sintomas da diarréia incluem basicamente:

  • defecar três ou mais vezes por dia: existem casos de alguns pacientes relatarem até 30;
  • fezes soltas e de consistência aquosa;

  • necessidade urgente ou repentina de defecar;
  • esforço para defecar.

Os pacientes podem sofrer com a diarréia durante semanas ou até mesmo em alguns casos por meses, com alternância de trechos de atividade intestinal normal ou prisão de ventre.

Danos nos nervos podem causar fezes soltas e de consistência aquosa, assim como diversas outras doenças que afetam os intestinos. Tendo isso em mente, seu médico poderá tentar alguma das diversas abordagens de tratamento.

Tomar bastante água pode auxiliar na prevenção da desidratação que a diarréia pode causar
Tomar bastante água
ajudará você a evitar a desidratação
que pode ser causada pela diarréia

Dieta

Incluir alimentos ricos em fibra como grãos integrais, frutas e verduras ou com suplementos de fibras, poderá ajudar você a absorver um pouco do excesso da água nos intestinos que pode causar diarréia. Tomar líquidos em grande quantidade pode ajudar a evitar a desidratação.

Medicações

Alguns casos de diarréia podem ser solucionados com alguns goles de sal de fruta ou algum outro produto que contenha subsalicilato de bismuto. É importante seguir as instruções contidas na bula do produto. Outro medicamento sem receita, é a loperamida (encontrada em alguns remédios) também pode ser útil. Assim como a loperamida, o medicamento receitado difenoxilato retardam o movimento das fezes nos intestinos. Os médicos precisam monitorar minuciosamente os pacientes que utilizam esses remédios, pois eles podem causar expansão nos intestinos, causando uma doença de risco chamada megacólon.

Clonidina, medicamento anti-hipertensivo, pode melhorar a função dos nervos nos intestinos, retardando a atividade deles. Se um médico suspeitar que o crescimento exagerado de bactérias nos intestinos esteja causando diarréia, receitará uma série de antibióticos. Se nada mais funcionar, os médicos tentam a octreotida, medicamento injetável utilizado às vezes em pacientes que estão passando por quimioterapia.

A diarréia crônica pode ser perigosa para diabéticos. Utilize as dicas deste artigo para evitar a diarréia e suas complicações.

Para maiores informações sobre a diabetes e seus efeitos sobre a digestão, veja os links abaixo.

  • Descubra por que e como a diabetes pode causar problemas no estômago acessando a página sobre Diabetes e problemas digestivos.
  • Neuropatia diabética explica a relação entre o nível de glicose no sangue e o sistema nervoso.
  • O artigo Sintomas da diabetes explica os diversos sinais da doença, desde o aumento da sede e da fome ao emagrecimento repentino.
  • Para saber mais sobre a diabetes em geral, como diagnóstico, causas, sintomas e tratamentos, visite nossa página sobre a Diabetes.
  • Para tratamentos práticos por conta própria, leia Receitas caseiras para diarréia (em inglês).

Sobre o autor: Timothy Gower é escritor freelance e autor de diversos livros. Seu trabalho já apareceu em muitos jornais e revistas, como Prevention, Health, Reader's Digest, Better Homes and Gardens, Men's Health, Esquire, Fortune, The New York Times,e The
Los Angeles/>/> Times
.

Sobre os consultores: Dana Armstrong, R.D., C.D.E., é graduada em Nutrição e Dietética pela
University/> da
Califórnia/>, Davis/>, e concluiu sua especialização em Dietética no University of Nebraska Medical Center em
Omaha/>/>. Ela desenvolveu programas educacionais que já beneficiaram mais de 5.000 pacientes diabéticos. Especialista em abordagens para tratar doenças, dá palestras por todo país, especificamente sobre a diabetes.

Dr. Allen Benett King: F.A.C.P., F.A.C.E., C.D.E., é autor de mais de 50 trabalhos sobre ciência médica e dá palestras por todo país sobre novos avanços com relação a diabetes. Ele é professor clínico associado do University of California Natividad Medical Center, co-fundador e diretor médico do
Diabetes/> Care/> Center/> em
Salinas/>, Califórnia/>/>.

Esse artigo tem propósitos apenas informativos. NÃO FORNECE ORIENTAÇÕES MÉDICAS. Tanto os editores do Consumer Guide ®, da Publications International, Ltd., quanto o autor e divulgador não se responsabilizam por quaisquer conseqüências possíveis oriundas de qualquer tratamento, procedimento, exercício, modificação alimentar, ação ou aplicação de medicação resultante da leitura ou aplicação das informações aqui contidas. A publicação dessas informações não constitui prática de medicina, e não substituem a orientações de seu médico ou de outros profissionais da área médica. Antes de se submeter a qualquer tratamento, o leitor deve procurar atendimento médico ou de outro profissional da área da saúde.