Sintomas de bipolaridade

Autor: 
Jane McGrath

As oscilações de humor que um paciente bipolar vivencia são muito mais intensas do que as naturais mudanças de humor de uma pessoa saudável. O transtorno normalmente acontece entre os 15 aos 25 anos, caracterizando-se por períodos de obsessão e de depressão [fonte: Healthline (em inglês)].

O Instituto Americano de Saúde Mental (em inglês - NIMH) define os sintomas comuns de um surto de mania. São eles:

  • bom humor intenso e incomum
  • energia excessiva
  • irritabilidade
  • sensação de agitação
  • falar mais rápido do que o normal
  • idéia e pensamento rápido e incomum
  • decisões arriscadas (gastos excessivos, investimentos de risco)
  • fácil distração
  • necessidade de dormir pouco
  • idéia exagerada das capacidades
  • aumento do apetite sexual
bipolar disorder
Kaadaa/Getty Images
O transtorno bipolar é caracterizado por períodos de mania e de depressão

De acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (em inglês - DSM), um determinado número de sintomas precisa durar ao menos uma semana para o caso ser considerado como um surto de mania. Esses surtos podem afetar as pessoas de forma diferente. Para alguns, os sintomas de euforia são maravilhosos, uma experiência desejável. Para outros, a mania causa facilmente extrema irritação e raiva. Um tipo menos grave de mania, chamado de hipomania, pode incluir formas menos intensas de qualquer um dos sintomas mencionados acima. A hipomania não interfere na vida diária e nos relacionamentos da mesma maneira que um tradicional surto de mania [fonte: MedicineNet (em inglês)]. Se não for tratada, a hipomania pode progredir para mania.

A seguir, confira a lista feita pela NIMH de sintomas de um surto depressivo:

  • depressão ou ansiedade (em inglês)
  • desespero;
  • falta de interesse em atividades prazerosas
  • fadiga e preguiça
  • incapacidade de concentração
  • indecisão
  • agitação
  • irritabilidade
  • mudanças nos hábitos de sono
  • mudanças no apetite ou de peso
  • dores misteriosas
  • pensamentos suicidas

Para que esses sintomas sejam considerados um surto depressivo, um determinado número de episódios deve persistir por ao menos duas semanas.

É possível que pacientes bipolares apresentem sintomas de mania e de depressão ao mesmo tempo. Quando isso acontece por ao menos uma semana, o quadro é chamado de episódio misto [fonte: DBSA (em inglês)]. Além disso, alguns podem passar pelo ciclo rápido que se caracteriza por um ano de pelo menos quatro episódios de mania, hipomania ou depressão [fonte: DBSA]. Durante um surto mais grave de mania, um paciente bipolar pode ter sintomas psicóticos. Isso pode incluir delusão (crenças irreais) e alucinações (sensações irreais) [fonte: NIMH (em inglês)]. Como esses sintomas são normalmente associados à esquizofrenia, os médicos podem facilmente fazer um diagnóstico errado do paciente bipolar.

Os tipos de surto vivenciados pelos pacientes determinam o diagnóstico do tipo de transtorno bipolar.

  • Transtorno Bipolar I - é a forma mais grave do transtorno. Envolve ao menos um surto de mania ou episódio misto e pelo menos um surto depressivo [fonte: DBSA].
  • Transtorno Bipolar II - neste caso, os pacientes precisam apresentar pelo menos um surto depressivo e um episódio de hipomania. Além disso, podem passar por períodos estáveis de humor também.
  • Transtorno Bipolar no Especificado(NOS) - essa classificacão é usada em casos em que pacientes bipolares apresentam quadros que não se encaixam nem na categoria I nem na II.
  • Ciclotimia - é a forma mais leve do transtorno. Inclui dois anos de surtos de hipomania e de depressão leve.

Agora que você conhece o transtorno e sabe o que o paciente bipolar vive, vamos analisar as possíveis razões dessa misteriosa doença.