Remédios caseiros para a impotência

Se você sofre de impotência ou disfunção erétil (DE), não deixe as dificuldades afastarem você da saúde sexual e da felicidade. Experimente as dicas de auto-ajuda abaixo, mas se o problema persistir, não hesite em buscar ajuda profissional.

Verifique suas receitas. Uma variedade de medicamentos pode causar a DE, incluindo medicamentos para tratamento da hipertensão arterial (pressão alta), anti-histamínicos, antidepressivos, tranqüilizantes, anorexígenos e cimetidina, um medicamento para úlcera. Pergunte ao seu médico ou farmacêutico se algum dos medicamentos que você está tomando pode causar DE. Se um dos medicamentos que você toma pode causar a DE como efeito colateral, peça a seu médico que prescreva um medicamento diferente.

Evitar o fator que pode estar associado a DE. Não é incomum para um homem ter um episódio de DE após ingerir álcool ou após um dia particularmente estressante, por exemplo. Entretanto, se ele der muita importância ao incidente e ficar com medo que isso possa acontecer novamente, a ansiedade pode se tornar uma causa da DE. A mudança de comportamento pode ajudar. Uma estratégia que os terapeutas sexuais utilizam é que os casais se abstenham de sexo, dizendo a eles para se acariciarem sem sexo. Gradualmente, após um período de semanas ou meses, dependendo do casal, os parceiros passam a trabalhar mais as carícias que o sexo. A idéia é transformar o sexo em uma experiência menos ameaçadora.

Quebre a rotina. Ponha mais tempero nas suas relações: vá a um motel ou a um local diferente. Varie a rotina. Experimente novas posições. Compre lingeries novas para a sua parceira.

Aprenda a relaxar. Stress, que surge da ansiedade do desempenho ou de outras situações da vida, podem exacerbar a DE. Sem levar em consideração a causa, é difícil aproveitar quando você tem muita coisa na cabeça. Tente exercícios de relaxamento, como respirar fundo ou relaxamento muscular progressivo, onde você conscientemente tensiona e relaxa cada parte do corpo em seqüência.

Expresse seus sentimentos. As dificuldades do casamento ou de relacionamento não ajudam nos problemas sexuais. Raiva, ressentimento e mágoas geralmente caem sobre a vida sexual do casal, transformando o quarto num campo de batalhas. Esta situação provavelmente acontece se os parceiros não se comunicarem. Trabalhe para compartilhar seus sentimentos com sua parceira. Use a afirmação "eu" e mantenha o foco dos seus sentimentos, ao invés das ações da sua parceira. Fazer uma limpeza no relacionamento, ao invés de armazenar detritos emocionais, pode limpar o caminho para uma vida sexual mais saudável.

Fale sobre sexo. Às vezes, os problemas de ereção ocorrem porque você simplesmente não se sente excitado. Nestes casos, os terapeutas sexuais geralmente trabalham para ajudar os pacientes a se comunicarem mais abertamente sobre seu relacionamento sexual - o que eles gostam e o que não gostam, se eles gostariam de experimentar alguma coisa. Novamente, para evitar defesa e mágoas, as declarações pessoais são a chave. Prefira fazer comentários positivos ao invés de comentários agressivos.

Não beba antes do sexo. Beber álcool ou ficar bêbado pode alterar de maneira negativa o seu desempenho sexual.

Lembre-se das suas experiências felizes. Se a ansiedade do desempenho minou sua confiança, pensar sobre os relacionamentos sexuais positivos ou experiências positivas que você teve no passado pode elevar sua auto-estima. Também pode se convencer que você pode ter uma vida sexual plena no futuro.

Envolva a sua parceira. Apesar da disfunção erétil se originar no homem, é um problema do casal, e há soluções para isso. Se o problema não for médico, existem várias estratégias como as discutidas neste capítulo, que podem ajudar. Entretanto, suas chances de melhorar são muito boas se sua parceira sexual estiver envolvida na solução.

Saiba que você não é diferente dos outros. Essa declaração nunca é dita o suficiente: problemas com ereção não significam que você é fisiologica ou psicologicamente doente de alguma forma. Não é sua culpa e você não deve se sentir culpado ou permitir que sua auto-estima sofra.

Leia, depois converse. Tire vantagem das várias fontes de informação sobre sexo, livros que podem ajudar você e sua parceira a resolverem os problemas e trabalhar para uma vida sexual mais satisfatória, bem como manuais sobre sexo e até mesmo vídeos.

Evite os afrodisíacos. Spanish fly e outros assim chamados afrodisíacos são geralmente placebos, pílulas de açúcar que não fazem nada além de aumentar sua confiança. E mais, o Spanish fly pode ser muito perigoso e até mesmo fatal. Evite remédios alternativos ou a base de ervas.

Imagine fantasias. Vários homens com problemas de ereção vivem na expectativa ou observação constante de seu próprio desempenho sexual. Isto tira o indivíduo do seu momento de prazer e o leva a ser muito crítico. Em vez de se julgar, concentre-se no prazer de estar com sua parceira. Fantasiar sobre sua parceira pode melhorar seu desempenho.

Experimente a masturbação. Ansiedade do desempenho é só isso - ansiedade sobre o desempenho da sua parceira. Mas não se esqueça de que enquanto é importante satisfazer sua parceira, você está lá também para se satisfazer. Masturbação - chegar ao orgasmo enquanto você está sozinho, pode ser útil e ajudar a redescobrir como conseguir o próprio prazer (enquanto ainda procura uma solução para o problema). O próximo passo é trazer esse aprendizado para dividir com a sua parceira. Desta maneira, você pode mudar o foco do desempenho para a interação mutuamente prazerosa.

Não tenha medo de procurar ajuda. Se a sua DE não tiver causa médica, pode ser causada por algum problema psicológico. Culpa, vergonha, raiva, medo, tristeza e outras emoções podem prejudicar seu desempenho sexual. Você pode conseguir ajuda de terapeutas que se especializaram em problemas sexuais. Peça ao seu médico ou urologista uma referência.