Como aliviar dores no joelho

como aliviar dores no joelho

Poucas pessoas realmente dão a devida importância aos joelhos, mas nós os usamos o tempo inteiro. Os joelhos são uma das articulações mais complexas e propensas a lesões do nosso corpo. Por quê?

A articulação do joelho é muito exposta e bastante vulnerável. Essencialmente, o joelho é constituído pelo osso da coxa (fêmur), que tem uma base constituída de duas saliências arredondadas (côndilos), assentados na parte superior e relativamente plana da tíbia. A patela é um osso pequeno e arredondado que fica sobre o sulco vertical entre os côndilos e dá força à articulação. Lesões no joelho devem ser avaliadas e tratadas por um médico. Veja abaixo em que situações é recomendado procurar um médico.

  • Você não suporta peso sobre o joelho.
  • Seu joelho parece deformado ou anormal.
  • Seu joelho trava ou estrala quando você o dobra.
  • Você tem dores fortes no joelho mesmo quando está em descanso.
  • Você está com o joelho perceptivelmente inchado ou avermelhado.
  • Seu joelho joelho está sensível ao toque.
  • A panturrilha sob o joelho machucado está dolorida, inchada, adormecida, dando pontadas ou com manchas.
  • O joelho ainda dói depois de dias de descanso e de remédios caseiros.

O joelho é uma das articulações mais complexas do corpo humano
© Ken Tannenbaum / iStockphoto
O joelho é uma das articulações mais complexas do corpo humano

Conforme o joelho se dobra ou se estica, a patela desliza para cima e para baixo na cavidade. Um tendão prende a patela aos músculos acima e um ligamento a conecta à tíbia, abaixo. A patela age como uma roldana, aumentando a força dos músculos presos a ela.

Esse desenho complexo pode causar problemas, especialmente para a patela, que é a fonte de cerca de 20% de todos os casos de dores nos joelhos. O funcionamento correto do joelho e da patela não depende do alinhamento dos ossos, mas do alinhamento das estruturas ao seu redor.

Pense na patela como uma marionete: músculos, tendões e ligamentos. Contanto que todos os fios puxem da maneira correta, a patela move-se suavemente para frente e para trás no seu trajeto. Mas se qualquer fio distender com muita força ou sem força o suficiente, a patela é tirada do seu trajeto e não consegue mais deslizar com facilidade contra o fêmur, o que pode causar dor e até mesmo danificá-la.

Como as mulheres têm quadris maiores, o osso superior da perna delas entra no joelho em um ângulo maior, o que torce o joelho. Isto as torna mais vulneráveis a certos tipos de lesões como a condromalacia (em que a camada mais macia de cartilagem que cobre a extremidade do fêmur torna-se áspera ou rachada) e também problemas com o ligamento anterior cruzado (LAC).

Se os grandes músculos da coxa (quadríceps) estiverem rígidos devido ao desuso ou à falta de alongamento antes dos exercícios ou se estes músculos estiverem sobrecarregados, eles podem causar inflamação dos tendões do joelho (tendinite patelar). Desequilíbrios musculares, em que um grupo de músculos é mais forte que outro e distende com mais força, podem causar problemas nos joelhos também.

Enquanto os problemas no joelho podem resultar de lesões como quedas, acidentes automobilísticos, lesões atléticas ou doenças como artrite, a vasta maioria é causada pela sobrecarga do joelho durante atividades como corridas, alpinismo ou outros exercícios repetitivos de alto impacto. Músculos da perna em condições insatisfatórias também sobrecarregam os joelhos.

Contudo, se os problemas com o joelho forem o resultado de sobrecarga, falta de uso (sedentarismo) ou treinamento impróprio em vez de lesões, você pode usar as estratégias na próxima seção para melhorar e manter a saúde dos joelhos.

Estas informações são apenas para fins ilustrativos. E NÃO DEVEM SER CONSIDERADAS CONSELHOS MÉDICOS. Nem os Editores do Consumer Guide (R), Publications International, Ltd., o autor ou a editora assumem responsabilidade por quaisquer conseqüências de qualquer tratamento, procedimento, exercícios, alterações de dieta, ação ou aplicação de medicamentos utilizados decorrentes da leitura ou instruções contidas neste artigo. A publicação destas informações não constitui a prática de medicina e elas não substituem o conselho de seu médico ou outro profissional de saúde. Antes de se submeter a qualquer tratamento, o leitor deve procurar o aconselhamento de seu médico ou outro profissional de saúde responsável.