Os chimpanzés estão evoluindo na natureza?

Autor: 
Julia Layton

chimpanzé
© Fotógrafo: Tze roung Tan | Agência: Dreamstime
Pesquisadores constataram que os chimpanzés e os humanos têm 96% de DNA comum

Se você olhasse para uma amostra de DNA de chimpanzé e comparasse ao DNA humano, perceberia que as duas amostras são quase idênticas. Chimpanzés e humanos têm 96% em comum em seu DNA, e algumas pesquisas recentes sugerem que chimpanzés e humanos podem ter surgido de um ancestral comum há apenas quatro milhões de anos, data bem mais próxima do que a estimativa dominante, de entre cinco e sete milhões de anos. Isso significa que foram necessários quatro milhões de anos para que os humanos e os chimpanzés se tornassem espécies completamente distintas. As duas estão tão próximas na escala evolutiva que observar chimpanzés permite vislumbres reais sobre as maneiras pelas quais os seres humanos podem ter evoluído. E uma nova e importante observação sobre o comportamento dos chimpanzés pode oferecer provas científicas sobre uma teoria há muito considerada quanto à evolução humana.

Sabe-se que os chimpanzés utilizam ferramentas. Muitos estudos científicos, incluindo o famoso trabalho de Jane Goodall com chimpanzés em Gombe, Tanzânia, documentaram o uso de ferramentas por chimpanzés, a fim de realizar ou simplificar tarefas como quebrar nozes e retirar cupins de troncos. Os animais foram observados usando gravetos para produzir aberturas grandes o suficiente em um tronco de árvore para que possam usar seus braços a fim de retirar insetos, mel ou outros alimentos. Mas não muitos pesquisadores conseguiram observar chimpanzés efetivamente fora de Gombe - é difícil acostumá-los o bastante à presença humana para que se possa observá-los agindo naturalmente por longos períodos. E até agora ninguém havia documentado um caso definitivo de uso de ferramentas por chimpanzés para caçar, no sentido tradicional.

Jill Pruetz, da Universidade Estadual do Iowa, e Paco Bertolani, da Universidade de Cambridge, obtiveram sucesso em observar chimpanzés em Fongoli, Senegal, de março de 2005 a julho de 2006. O trabalho deles, publicado online pela revista “Current Biology”, em 22 de fevereiro de 2007, revela documentação sobre chimpanzés empregando ferramentas a fim de matar animais que usarão como comida. Daremos uma olhada no resultado desses estudos na próxima página.