O cérebro e o líquido cefalorraquidiano

Autor: 
Editores do Consumer Guide

O cérebro é o centro de controle do corpo. Ele envia mensagens a todas as partes do corpo e recebe estímulo das mesmas. Mais de 10 bilhões de células cerebrais interligadas comandam o funcionamento do corpo dia e noite.

Áreas diferentes do cérebro controlam diferentes funções do corpo. Atrás do crânio está o cerebelo, que controla a coordenação dos movimentos, o equilíbrio e a postura. Dentro do cérebro está o tálamo, que é a estação de transmissão dos impulsos que chegam do resto do corpo, conduzindo as sensações de dor, toque e temperatura a outras partes do cérebro.

Ao redor do tálamo está o hipotálamo, que comanda as atividades involuntárias do corpo (automáticas), como batimentos cardíacos e circulação sangüínea. A glândula hipófise está ligada ao hipotálamo por um fino pedúnculo. Já que a glândula pituitária controla a maioria dos hormônios no corpo, o hipotálamo é considerado uma grande influência nas principais atividades controladas pelos hormônios, como fome, sede e desejo
sexual.

Cobrindo as partes internas do cérebro está o córtex cerebral, que consiste de dois hemisférios cerebrais. Localizados nesses hemisférios estão os centros nervosos, que controlam as idéias e a ação voluntária. Conectando os hemisférios esquerdo e direito do cérebro está uma faixa larga de fibras chamada de corpo caloso. Como as fibras nervosas dos dois hemisférios cruzam-se em uma estrutura chamada de medula, na base do cérebro, antes de avançar para a medula espinhal, cada hemisfério geralmente controla as funções do lado oposto do corpo. Por exemplo, uma região no hemisfério esquerdo controla o movimento do braço direito.

O cérebro é o órgão mais complexo no corpo. Embora a pesquisa tenha identificado muitas de suas capacidades nos processos de memória, raciocínio e criatividade, muitas funções do cérebro permanecem um mistério.

Líquido cefalorraquidiano

O líquido cefalorraquidiano (LCR) é claro e incolor, e envolve o cérebro e a medula espinhal, protegendo-os contra lesões.

O LCR é constituído de água, que contém pequenas quantidades de minerais e substâncias orgânicas (especialmente proteína). É produzido continuamente por uma rede especializada de vasos capilares (minúsculos vasos sangüíneos) conhecidos como plexo coróide, localizados nos ventrículos (câmaras) do cérebro. É produzido cerca de 0,5 litro a cada 24 horas, e aproximadamente 140 g circulam o tempo todo.

Dos dois ventrículos laterais, o LCR circula no terceiro e quarto ventrículos do cérebro. Ele passa no espaço entre a segunda membrana de revestimento do cérebro (piamater) e a camada mais profunda do tecido que reveste o cérebro (aracnóide), envolvendo toda sua superfície externa no líquido antes de descer ao redor da medula espinhal. Finalmente, o líquido volta para cima, é absorvido no tecido especial entre as membranas que revestem o  cérebro e passa para os vasos sangüíneos.

As amostras do LCR (tiradas ao redor da medula espinhal com uma agulha inserida na região lombar - procedimento conhecido como punção lombar) podem ser valiosas no diagnóstico de doenças do cérebro e da medula. As amostras podem indicar uma hemorragia ou coágulo de sangue no cérebro, vários tipos de meningite, um abscesso cerebral ou um tumor no cérebro ou na medula.