Qual é a causa das reações alérgicas?

Autor: 
Linnea Lundgren

Tanto faz se seu nariz está escorrendo, com coceira ou entupido, ele sabe o que o incomoda. Mas você sabe o que há de errado com suas vias nasais? Entender as alergias é difícil, mas é o primeiro passo para uma relação saudável com seu nariz, seus olhos, pulmões e os seios da face.

Você sabia?
Nos Estados Unidos, as doenças alérgicas são a sexta maior causa de doenças crônicas.

Neste artigo, veremos algumas causas de alergias e alguns de seus sintomas.


O que causa as alergias?

As alergias são o resultado de uma reação errônea do sistema imunológico a alguma substância inofensiva. Normalmente, o sistema imunológico fica em guarda e defende seu corpo de intrusos que podem ser perigosos para sua saúde, como vírus e bactérias. Quando ele faz direito o seu trabalho, seu sistema imunológico o protege de ficar doente cada vez que um germe mal-intencionado entra em seu corpo.

 

Compreendendo distúrbios auto-imunes

As alergias comuns são uma reação excessiva do sistema imunológico, não uma doença auto-imune. As duas podem ser facilmente confundidas.

Uma doença auto-imune é uma condição na qual o sistema imunológico enlouquece e ataca os tecidos do corpo. A artrite reumatóide é um exemplo.

 

Entretanto, em algumas pessoas, o sistema imunológico tem dificuldade para distinguir entre os bons (ou, pelo menos, neutros) e os maus. Como um novato nervoso, ele vê perigo em todos os lugares e reage excessivamente. Um sistema imunológico assim combate as substâncias que não irão lhe causar mal, como pó, pólen e restos de pele de animais. Essas substâncias aparentemente inócuas são chamadas alérgenos.

Quando as pessoas alérgicas encontram um alérgeno, seu sistema imunológico produz anticorpos, chamados anticorpos IgE, que são específicos a essa substância (como, por exemplo, erva-de-santiago ou caspa de gato).
Milhares desses anticorpos ligam-se à superfície de células especiais corporal chamadas mastócitos, que então aguardam sua próxima exposição a esse alérgeno específico. Enquanto aguardam, esses mastócitos absorvem muitas substâncias químicas do sangue que auxiliarão na defesa do corpo; eles armazenam essas substâncias químicas em pequenos grânulos. Quando você é exposto novamente ao alérgeno, ele liga-se aos anticorpos IgE na superfície dos mastócitos, fazendo com que os mastócitos liberem as substâncias químicas. Você provavelmente está familiarizado com uma dessas substâncias, a histamina. Ela tem uma das principais funções no sistema de reação alérgica e causa muitas das reações, como corrimentos nasais, espirros, coceira e lacrimejamentos nos olhos, que nós descrevemos como alergias.

A maior parte dos medicamentos antialérgicos bloqueia a ligação da histamina com seu receptor, e esses medicamentos chamam-se anti-histamínicos. A reação alérgica pode ter uma fase inicial e outra final. Tipicamente, a fase inicial pode começar dentro de alguns minutos após a exposição, enquanto a fase final pode começar muitas horas após a exposição inicial. A fase inicial é causada pela liberação dessas substâncias químicas armazenadas nos grânulos dos mastócitos. A reação de fase final é causada por outras células inflamatórias recrutadas para a área.

Alergias e trabalho doméstico
Você não pode dizer "Sou alérgico a trabalho doméstico!" Em vez disso, você deve dizer que tem aversão a trabalho doméstico. Aversão significa um forte desgosto. No entanto, a afirmação pode ser correta se você for alérgico a ácaros e a esporos de fungos. Limpar a casa movimenta esses alérgenos, potencialmente causando uma reação alérgica que certamente lhe pode dar uma aversão que você não tinha anteriormente.

Sintomas alérgicos

As primeiras defesas do corpo contra invasores incluem o nariz, a boca, os olhos, os pulmões e o estômago. Quando o sistema imunológico reage a um alérgeno, essas partes do corpo tornam-se campos de batalha.
Os sinais da batalha podem incluir um ou mais dos sinais a seguir: corrimento nasal; espirro; olhos lacrimejantes, inchados ou vermelhos; congestão nasal; inflamação nos seios da face e pressão sobre eles; urticária; erupção cutânea; coceira nos olhos; fungadas; falta de ar; aperto no peito; dificuldade respiratória; tosse; náusea; enxaqueca; fadiga; e um sentimento geral de penúria.

É irônico que o sistema imunológico, feito para protegê-lo de doenças, produza sintomas que o fazem sentir-se doente quando reage excessivamente a substâncias comuns. Mas é essa a natureza das reações alérgicas. Os sintomas são os resultados infelizes do desempenho excessivo do sistema imunológico. Isso é um exemplo perfeito do antigo ditado de que às vezes a cura é pior do que a doença.

A fonte das alergias não é misteriosa. De maneira simplificada, é a rejeição de uma substância inofensiva pelo sistema imunológico de seu corpo.


Esses dados são apenas informativos. ELES NÃO TÊM O OBJETIVO DE PROPORCIONAR ORIENTAÇÃO MÉDICA. Tanto os editores do Consumer Guide (R), da Publications International, Ltd., quantos os divulgadores não assumem responsabilidades por quaisquer possíveis conseqüências de qualquer procedimento de tratamento, exercício, modificação de dieta, ação ou aplicação de medicação resultantes da leitura ou cumprimento das informações aqui contidas. A publicação dessas informações não constitui a prática de medicina, e não substituem o aconselhamento de seu médico ou outro profissional da saúde. Antes de envolver-se em qualquer tratamento, o leitor deve buscar o aconselhamento de seu médico ou outro profissional de saúde.