Como funciona o aborto natural

Autor: 
Melissa Jeffries
­aborto

Um aborto natural - gravidez que se encerra espontaneamente antes que o feto tenha condi­ção de sobreviver - pode ser um evento devastador. Cerca de 15 a 20% das gestações detectadas terminam em abortos naturais, mas quase 75% desses casos podem ser atribuídos à chamada gravidez química. Esse tipo de aborto natural ocorre pouco depois que o óvulo foi implantado no útero e pode pa­ssar despercebido porque o sangramento resultante, muitas vezes, acontece durante a menstruação da mulher e ela pode nem perceber que esteve grávida [fonte: American Pregnancy Association (em inglês)].

pregnant woman
Anne Ackermann/Digital Vision/
Getty Images

Cerca de 15 a 20% das gestações detectadas terminam em aborto natural

­

Os abortos naturais geralmente acontecem ao longo das 13 primeiras semanas de gestação. Embora a probabilidade geral de aborto natural seja de 15 a 20%, estudos demonstram que a partir do momento em que a função cardíaca do feto é detectada, a probabilidade de aborto natural se reduz a menos de 5% [fonte: MedicineNet (em inglês)]. Infelizmente, o índice de abortos naturais pode mudar de acordo com a condição de saúde e a idade da mãe. As mulheres entre 35 e 45 anos têm entre 20 e 35% de probabilidade de aborto natural, e as mulheres com mais de 45 anos têm probabilidade de aborto natural de 50%. Passar por um aborto natural também eleva ligeiramente as chances de novas ocorrências similares. Uma mulher com menos de 35 anos que tenha sofrido um abordo natural tem 25% de probabilidade de sofrer um segundo [fonte: APA (em inglês)].

Na próxima seção, exploraremos os fatores mais comuns de risco de aborto natural.