13 técnicas para curar soluços

Os soluços são pouco mais do que um reflexo. Você os têm quando o nervo vago ou uma de suas ramificações, que vai do cérebro para o abdômen, fica irritado(a). Os especialistas dizem que os soluços são, mais freqüentemente, uma reação a distúrbios digestivos comuns. E são, geralmente, mais um incômodo do que qualquer outra coisa. Até mesmo os bebês soluçam e o reflexo continua, cerca de três a cinco vezes ao ano, durante toda a vida.

Acredita-se que as curas caseiras utilizadas para fazer com que os soluços parem funcionem com base em dois princípios. Uma maneira de conter os soluços é encher o nervo vago com uma outra sensação. O nervo vago envia sinais ao cérebro dizendo que surgiram questões mais importantes, de forma que é chegada a hora de acabar com os soluços. Outros métodos interferem na respiração, aumentando a quantidade de dióxido de carbono no sangue. Isso, provavelmente, faz com que o corpo fique mais preocupado em se livrar do dióxido de carbono do que criar soluços.

Eis aqui algumas curas testadas e aprovadas para soluços, de ambos os "lados".

1. Adoce os soluços. Sobrecarregar as extremidades do nervo na boca com uma sensação doce pode dar conta do recado. Pegue uma colher de chá cheia de açúcar e, se conseguir, coloque o açúcar na parte de trás da língua, onde o gosto "azedo" é sentido. Desta forma, a sobrecarga de açúcar fará o maior impacto.

2. Faça "ouvidos moucos." Alguns médicos recomendam que se coloque os dedos nos ouvidos para fazer com que parem os soluços. As ramificações do nervo vago também se estendem até o sistema auditivo e, ao estimular as extremidades do nervo lá, o nervo vago entra em ação. Entretanto, seja gentil e nao enfie seus dedos muito a fundo em seus ouvidos.

3. Fique inocentemente distraído. Fazer com que alguém o surpreenda pode inundar o nervo vago com sensações e colocar um ponto final nos soluços.

4. Beba água. Engolir água interrompe o ciclo de soluços, o que pode aquietar os nervos. Fazer gargarejos com água também pode ter o mesmo efeito.

5. Puxe sua língua para a frente. Esticar a língua e puxá-la com força pode fazer com que parem os soluços.

6. Faça cócegas nela. Fazer cócegas no palato mole do céu da boca com um cotonete pode dar conta do recado. Ou, se você for do tipo que gosta de sentir cócegas, faça com que alguém encontre seus pontos sensíveis a cócegas.

7. Prenda sua respiração. Segure seu nariz e feche sua boca - do modo como você faria quando estivesse pronto para pular em uma psicina – durante tanto tempo quanto puder ou até que sinta que os soluços se foram.

8. Coloque aqueles soluços em um saco. Acredita-se que a antiga técnica de emergência de respirar em um saco de papel funcione com base no mesmo princípio do método de prender a respiração. Ambos aumentam a quantidade de dióxido de carbono na corrente sangüínea e o corpo fica preocupado em se livrar deste e esquece dos soluços.

9. Tome um antiácido. Este método pode ser muito mais eficaz se você escolher um que contenha magnésio, visto que o mineral tende a diminuir a irritação e aquietar os nervos. Um ou dois comprimidos devem dar cabo dos soluços.

10. Coma mais devagar. Se você come rapidamente, provavelmente não está mastigando completamente a comida, o que parece causar soluços. E alimentação ingerida de forma acelerada faz com que o ar fique preso entre pedaços de alimentos, o que pode desencadear a ação do nervo vago. Mastigue deliberadamente e beba goles menores para manter sua ingestão de ar em um nível mínimo.

11. Não coma feito um leão. Sobrecarregar o estômago com alimentos é uma outra causa de soluços. Alguns especialistas defendem a teoria de que os soluços são o modo que seu corpo encontra de dizer a você que pare de comer, de modo que seu sistema digestivo tenha tempo de processar todo o alimento que você forçou a seguir goela abaixo.

12. Evite alimentos condimentados. Alguns condimentos podem irritar o revestimento do esôfago e do estômago. Ao mesmo tempo, eles também podem fazer com que o ácido do estômago vaze para dentro do esôfago. O ácido extra pode causar soluços.

13. Beba com moderação. Tal como os condimentos, bebidas alcóolicas podem causar uma irritação simultânea do esôfago e do estômago. E, com o passar do tempo, beber excessivamente pode danificar o revestimento dos tubos de alimentação. Festas, daquelas que vão alguns estudantes de faculdade, nas quais as pessoas são às vezes desafiadas a consumir uma grande quantidade de álcool, o mais rápido possível, podem levar à ingestão aguda. O sistema digestivo não apenas fica irritado com o álcool, mas grandes goles deste fazem com que o esôfago se expanda rapidamente, resultando em soluços.

Quando você não consegue fazer com que os soluços parem

Em casos raros, soluços crônicos podem ser um sintoma de um problema de saúde mais grave. As possiblidades incluem infecção; insuficiência renal (do rim); doença hepática; câncer, inclusive câncer de pulmão; problemas do sistema nervoso ou abdominais, tais como úlceras e, até mesmo, ataques cardíacos. Virtualmente, qualquer coisa que afete a cabeça, o peito ou o abdômen pode estar implicada.

Um acesso comum de soluços geralmente não dura mais do que uma hora e os soluços ocorrem em um intervalo rítmico de, aproximadamente, 30 segundos. É hora de ir ao consultório médico se os soluços continuarem a aparecer com freqüência durante mais de uma hora, ou doze horas ou mais, se fizerem com que você fique acordado à noite ou caso não respondam às formas de cura caseiras.

Em alguns casos, um médico prescreverá antiácidos ou um sedativo para ajudar a acalmar o sistema digestivo. E, nos casos de crise de soluços grave, que não páram, pode-se realizar cirurgia para cortar a ligação do nervo frênico para o diafragma, de modo a fazer com que os espasmos parem.